About Ceres Battistelli

http://www.instiutofuchs.com.br

Posts by Ceres Battistelli:

O QUE É ARTROSCOPIA DO JOELHO

o que é atroscopia do joelho SITE

A videoartroscopia é uma técnica cirúrgica que permite realizar um grande número de procedimentos no joelho através de pequenas incisões na pele, usando uma câmera ( artroscópio ) e pinças específicas.

É uma técnica pouco invasiva que permite uma recuperação mais fácil e rápida do joelho, sendo menos dolorosa ao paciente.

São tratadas por artroscopia casos de lesão do menisco, do ligamento cruzado anterior (LCA) e posterior (LCP) e da cartilagem do joelho. Em resumo, é indicada para tratamento da grande maioria das patologias intra-articulares.

Saiba como evitar lesões no joelho e quadril durante a folia de Carnaval

Saiba como evitar lesões no joelho e quadril durante a folia de Carnaval

O carnaval está chegando e para as pessoas que irão desfilar nas escolas de samba e clubes, curtir os trios elétricos, participar de blocos de carnaval e, até mesmo, trabalhar nas festas – alguns cuidados devem ser tomados para manter a saúde do joelho e do quadril nestes dias de folia e feriado prolongado.

Os médicos do Instituto Fuchs, Rogério Fuchs e Thiago Fuchs, ortopedistas e especialistas em cirurgia do joelho e quadril, alertam sobre a importância de algumas medidas para prevenir lesões durante os bailes e desfiles de carnaval.

“Para os foliões a dica é usar sempre um calçado adequado, já que o chinelo não protege os pés das irregularidades do solo e não tem o amortecimento necessário. O salto alto deve ser utilizado com muita atenção para evitar torções no joelho e no tornozelo. Além disso, é importante lembrar que permanecer longos períodos em pé, caminhando e dançando de salto alto, exige bastante da musculatura e da articulação do joelho e do quadril”, alerta o doutor Rogério Fuchs, que é especialista em cirurgia do joelho há 36 anos.

Outro alerta que ele faz é para as pessoas que vão curtir o carnaval na praia. “Muito cuidado com a areia fofa, pois ela é muito irregular, podendo causar quedas e torções, além de exigir muito do joelho e do quadril”, ressalta o médico.

Para quem vai cair no samba, sejam foliões que apreciam a música típica carnavalesca ou para os sambistas profissionais, a dica é fazer uma preparação muscular prévia, para que os joelhos e quadris suportem a exigência da dança.

“O samba possui movimentos repetitivos de flexão e rotação do quadril e joelho durante os passos e as coreografias. Por isso, o preparo muscular prévio é fundamental, assim como o cuidado com pisos irregulares e escorregadios, para evitar quedas e torções”, enfatiza o cirurgião especialista em quadril, Dr. Thiago Fuchs.

Ele alerta que os profissionais do samba, especialmente, as rainhas de bateria e passistas, têm experiência em sambar utilizando salto alto. No entanto, os demais apreciadores do samba devem ficar atentos. “As passistas profissionais ensaiam muito durante o ano todo para estas apresentações. No caso de quem não é acostumado, é melhor usar um calçado mais baixo e seguro”, indica Thiago Fuchs.

 

Para quem vai desfilar – Para as pessoas que já estão com as fantasias prontas e vão desfilar em blocos especiais e escolas de samba por muitas horas, a orientação de buscar preparo físico também é válida, assim como o uso de sapatos adequados.

“Prepare sua musculatura, principalmente coluna, abdômen, quadril e joelho, já que geralmente o percurso é longo e, na maioria das vezes, as fantasias são pesadas. Usar calçado adequado vai amortecer o impacto, proteger o pé e evitar torções nas irregularidades das ruas e calçadas”, enfatiza o Dr. Thiago.

 

Para quem vai trabalhar – Muitas pessoas foram escaladas para trabalhar neste Carnaval, estão com a jornada mais longa ou aproveitando para conseguir uma renda extra, fornecendo serviços aos foliões.

Organizadores de festas, policiais, seguranças, animadores, músicos, vendedores, jornalistas, entre outros, são alguns dos profissionais que devem cuidar da saúde para evitar que a carga intensa de trabalho resulte em dores e lesões permanentes.

O Dr. Rogerio Fuchs, cirurgião do joelho, ressalta que o descanso, assim como o preparo físico é fundamental para suportar a longa e intensa jornada de trabalho.

“É importante descansar. Para um bom trabalho, precisamos de horas de sono e alimentação adequada. Além disso, roupas leves e calçados confortáveis, bem como proteção contra o sol, o calor e a desidratação devem ser priorizados”, enfatiza Rogério.

Segundo o médico, com alguns simples cuidados é possível passar tranquilamente pelos dias de festa, sem voltar para casa machucado.

“Saiba controlar e respeitar seus limites, cuidando sempre do seu corpo. Afinal após o Carnaval, temos o ano todo pela frente para trabalhar, praticar esportes e manter a saúde em dia”, finaliza Fuchs.

 

CONFIRA ALGUMAS DICAS PARA EVITAR LESÕES NO JOELHO E QUADRIL DURANTE O CARNAVAL

passista-samba-com-o-enredo-da-mocidade

 

No Brasil, o carnaval é uma época de muita festa, samba e curtição. Geralmente as pessoas ficam horas dançando e pulando carnaval, muitas vezes na praia, nas calçadas e atrás de trios elétricos. Já para as pessoas que promovem e fazem este grande evento, é época de muito trabalho, dedicação e oportunidade financeira. Há também, aquelas pessoas que aproveitam este feriado prolongado para descansar e relaxar em casa ou em algum lugar tranquilo.

CONFIRA ALGUMAS DICAS PARA EVITAR LESÕES NO JOELHO E QUADRIL DURANTE O CARNAVAL

PARA OS FOLIÕES

– Use sempre um calçado adequado. Chinelo não protege os pés das irregularidades do solo e não tem o amortecimento necessário.

– Cuidado com o salto alto. É importante cuidar para não torcer o joelho e o tornozelo. Permanecer longos períodos em pé , caminhando e dançando de salto alto, exige bastante da musculatura e da articulação do joelho e do quadril.

– A areia fofa é muito irregular , pode causar quedas e torções, além de exigir muito do joelho e do quadril.

PARA OS SAMBISTAS:

– o Samba é uma dança típica do carnaval. São necessários muitos movimentos repetitivos de flexão e rotação do quadril e joelho durante os passos e coreografias. É muito importante realizar uma preparação muscular prévia para suportar a exigência da dança e não ter problemas no dia seguinte.

– Procure sambar sempre em piso regular e não escorregadio, para evitar quedas e torções.

– O salto alto é muito utilizado para sambar, principalmente

pelas RAINHAS DE BATERIA E PASSISTAS das escolas de samba.
Porém, lembre que elas são profissionais, ensaiam muito durante o ano todo para estas apresentações. Se você não está acostumada, é melhor usar um calçado mais baixo e seguro, com uma tênis.

PARA QUEM VAI DESFILAR NAS ESCOLAS DE SAMBA:

– usar sempre um calcado adequado para amortecer o impacto, proteger o pé, evitar torções e não se machucar nas irregularidades das ruas e calcadas.

– Prepare sua musculatura, principalmente coluna, abdômen, quadril e joelho. Geralmente o percurso é longo e muitas vezes as fantasias são pesadas.

PARA QUEM VAI TRABALHAR NO CARNAVAL:

Muita gente está trabalhando duro neste período e com jornada de trabalho mais longa. Os responsáveis por fornecer comida e bebida para os foliões, o pessoal que cuida da segurança da festa, os jornalistas e equipe de imprensa que registram e noticiam pelo mundo todo essa evento, todas as pessoas que trabalham para promover o bem estar dos turistas por todo brasil. Estas pessoas também devem se cuidar, porque com essa carga intensa de trabalho em poucos dias, o corpo pode reclamar.

– Preparação física durante o ano é fundamental para suportar a longa e intensa jornada de trabalho.

– É importante descansar! Para um bom trabalho, precisamos de horas de sono e alimentação adequada.

– Cuidado com o sol, calor e desidratação.

– Roupas leves e calcados confortáveis são fundamentais.

Com alguns simples cuidados é possível evitar lesões durante esses dias de festa. Saiba controlar e respeitar seus limites. Aproveite, curta e se divirta, mas sempre cuide do seu corpo. Afinal após o Carnaval, temos o ano todo pela frente para trabalhar, praticar esportes e manter a saúde em dia.

CUIDADOS DURANTE A CAMINHADA NA AREIA

 

areia siteNo verão, muita gente vai a praia para passar as férias e a CAMINHADA NA AREIA é uma excelente opção de exercício para manter o condicionamento físico.

Caminhar na areia trabalha muito os músculos dos membros inferiores e também o sistema cardiovascular.

Porém devemos tomar alguns CUIDADOS para não sofrer algum tipo de LESÃO, principalmente no quadril e no joelho.

Preferir locais sem inclinação da areia na praia e sempre usar um tênis adequado são boas opções.

Isso porque a inclinação causa uma sobrecarga de um lado do corpo, em vez de distribuir o peso pelas duas pernas. Descalço ou de chinelo, não existe o amortecimento necessário e todo o impacto é absorvido pelas articulações.

A areia fofa dificulta ainda mais o exercício, e não é indicada para iniciantes.

É importante tomar cuidados com os desníveis para não sofrer uma torção do joelho ou tornozelo.

Idosos com quadro degenerativo

 

degenarativo siteVocês sabiam que pessoas com mais idade ( 50 a 70 anos ) podem apresentar algum grau de Artrose do Joelho – “desgaste da articulação”, em função de atividades no trabalho, esportes praticados, ou pelo próprio envelhecimento?

Muitas vezes este desgaste da articulação está acompanhado da lesão dos meniscos, que funcionam como protetores e amortecedores da distribuição de carga no joelho.
Existe controvérsia na literatura mundial sobre se devemos ou não fazer cirurgia ( artroscopia do joelho ) nas lesões do menisco em pacientes com artrose.

Recentemente, um estudo publicado em revista internacional de grande impacto científico, mostrou que a artroscopia do joelho pode, quando bem indicada, trazer muitos benefícios nos pacientes com lesão do menisco com artrose inicial ou moderada, levando a melhora da qualidade de vida.

Referência: The role for arthroscopic partial meniscectomy in knees with degenerative changes – A SYSTEMATIC REVIEW – Bone Joint J 2016;98-B:934–8.

CUIDADOS COM O JOELHO NO FUTEBOL

futebol siteVilões do futebol

O movimento de rotação do corpo sobre os membros inferiores é o principal mecanismo responsável pelo ENTORSE das articulações.
As entorses do tornozelo são as lesões mais comuns do futebol, pois esta articulação é mais vulnerável aos traumas e às irregularidades do campo. Entretanto, o JOELHO é o mais afetado em termos de “gravidade de lesão”.

O rompimento total ou parcial do ligamento cruzado anterior, do ligamento colateral medial e a lesão do menisco são os principais vilões do atleta amador ou profissional. Dependendo da intensidade do trauma ou entorse, estes ligamentos podem se romper, necessitando de reconstrução cirúrgica em muitos casos.

Além das lesões nos joelhos, os atletas podem sofrer com contusões, que ocorrem principalmente com o contato entre jogadores durante treinos e partidas. As distensões ou rupturas musculares também são muito comuns, tanto no início (por falta de aquecimento) quanto no final das partidas (por fadiga muscular).

PREVENÇÃO É A MELHOR FORMA DE EVITAR LESÕES

Quando é preciso esticar um pouco mais a perna para receber aquele passe ou quando o movimento de rotação é feito de forma inesperada e brusca, os joelhos podem “reclamar”. Para não ser mais um atleta lesionado, antes de um jogo ou treino, faça um aquecimento adequado, use equipamentos de proteção, além de tênis ou chuteira adequada para cada terreno (campo de grama, sintético ou quadra). Além disso, outros cuidados como um bom condicionamento físico, alimentação adequada e um bom reforço muscular também podem diminuir os riscos de uma lesão, tanto para o atleta amador quanto para o profissional.

PRINCIPAIS PROBLEMAS NO QUADRIL

FOTO LESÃO NO QUADRIL

Hoje vamos falar sobre das causas mais comuns de dor no quadril que, na maioria da população, incluem artrose, bursite, dores musculares e compressão nervosa.
Além desses problemas, os atletas amadores e profissionais podem ter dor no quadril causada por impactos diretos ou indiretos, e síndromes por uso excessivo.
Por isso, é importante prestar atenção quando começar a sentir algum sinal ou sintoma no quadril, e buscar a orientação de um especialista para realizar o tratamento necessário e prevenir uma condição crônica.

CONHEÇA ALGUMAS DAS CAUSAS MAIS COMUNS DE DOR NO QUADRIL:

ESTIRAMENTO E LESÕES MUSCULARES – As dores no quadril e virilha são muitas vezes resultado de um estiramento do músculo adutor ou da origem do quadríceps. Esta lesão aguda do músculo é semelhante a outros locais do corpo, e quando a musculatura é forçada para além dos seus limites, pode ocorrer uma estiramento, lesão parcial ou total.

BURSITE TROCANTÉRICA – A inflamação da bursa ( bolsa de líquido que protege os tendões) sobre a parte lateral do quadril (trocânter do fêmur) é chamada de bursite trocantérica, e pode causar dor com o movimento e dor para deitar de lado sobre o quadril afetado. O tratamento é na maioria das vezes eficaz, mas quando não tratada corretamente, pode se tornar um problema crônico e persistente.

FRATURA POR ESTRESSE – São geralmente diagnosticadas nos corredores de longa distância, e muito mais comum em mulheres do que em homens. Estas lesões são geralmente vistas em atletas que praticam atividades de impacto de longa duração, excesso de treinos, normalmente estão associadas com alterações nutricionais ou endocrinológicas. É causada pelo micro-trauma repetitivo no osso ao longo da atividade física.

IMPACTO FEMOROACETABULAR – E causado por uma alteração óssea no fêmur e/ou acetábulo , onde ocorre um contato anormal ( impacto ) entre esses ossos durante os movimentos do quadril. Geralmente está relacionado às atividades com flexão e rotação do quadril. Pode causar lesão do labrum e da cartilagem, e consequentemente artrose do quadril.

LESÃO DO LABRUM – O labrum do quadril é uma válvula de tecido fibrocartilaginoso que circula a borda da articulação do quadril. Ele mantém a vedação/selo do quadril e aumenta a estabilidade da articulação. Quando a lesão labral acontece, ocorre a perda da vedação articular e uma parte deste tecido pode se soltar na articulação, causando dor ou estalos articulares, podendo levar a artrose no futuro.

HÉRNIAS- São defeitos na parede abdominal e podem causar do na região da virilha. A hérnia inguinal é a mais frequente. Geralmente causam nas atividades esportivas, ou em atividades do dia-a-dia, como levantar da cama e espirrar. Quando relacionadas ao esporte, geralmente acontecem em atividades que requerem esforço repetitivo com mudança de direção e explosão muscular.

PUBALGIA – É um desequilíbrio funcional da musculatura do reto abdominal e adutores. É uma lesão relacionada ao esforço repetitivo na região da sínfise púbica, que causa dor na região inferior do abdome, ou na origem da musculatura adutora, muito comum em atletas. O exame clínico e os exames complementares permitem fazer o diagnóstico preciso da causa da pubalgia, avaliar a qualidade dos tendões, e avaliar o grau de edema ósseo na sínfese púbica. É importante fazer o diagnóstico diferencial e associação com as hérnias inguinais, lesão muscular, alterações ginecológicas / urológicas, impacto femoroacetabular e osteonecrose do quadril.

INSTABILIDADE: diagnóstico pouco frequente, geralmente feito em mulheres com frouxidão ligamentar global e hipermobilidade das articulações. Pode causar dor pela subluxação da cabeça femoral.

ARTROSE DO QUADRIL – A alteração degenerativa da cartilagem do quadril (desgaste) é muito comum nos idosos, e é chamada de coxartrose primária. Pacientes mais jovens podem ter artrose secundária a fatores preexistentes que causam a degeneração articular precoce. As doenças da infância como a displasia do quadril e o Perthes, o impacto femoroacetabular e a lesão do labrum, e a osteonecrose do quadril são as principais causa de coxartrose secundária do quadril. A artrose do quadril é uma das causas mais comuns de dor crônica no quadril , tanto nos atletas, quanto em pessoas sedentárias.

VOCÊ SABIA QUE A DOR NA LOMBAR PODE SER UM PROBLEMA NO QUADRIL?

dor na lombra e quadril

A lombalgia é o sintoma de dor mais comum no mundo. Mais de 90% das pessoas irão ter dor lombar algum dia na vida.
Geralmente a causa desse sintoma é uma sobrecarga mecânica nos músculos paravertebrais, que não estão suportando a exigência do dia-dia.

Porém, em muitos casos, o problema não esta diretamente na coluna, e sim no quadril.

​Pacientes com artrose do quadril ou com impacto femoroacetabular apresentam perda de rotação do quadril.

Nestes casos, para realizar os movimentos necessários do dia-dia e durante as atividades esportivas, a coluna lombar precisa trabalhar mais para compensar essa falta de mobilidade do quadril, e acaba sendo sobrecarregada. Pacientes com perda de rotação interna do quadril tem 5 a 6 vezes mais risco de lesão nos discos da coluna lombar.

Dia do Atleta Profissional

atleta profissioal editadoOs atletas profissionais trabalham com o corpo e treinam diariamente com muita intensidade. São profissionais que estão sempre em busca de resultados, superação e saúde.

Por este motivo eles devem ter uma vida super regrada, cuidar da parte física, nutricional e mental.

Todo esse trabalho busca melhorar o desempenho e evitar qualquer tipo de lesão como, por exemplo, no JOELHO e no QUADRIL, que podem afetar o seu rendimento ou afastá-los dos treinos e competições.

O Instituto Fuchs – que também atua no cuidado de atletas profissionais – parabeniza esses esportistas pelo seu dia.

Como evitar lesões nos joelhos e quadril durante os treinos em escada 

escada 4

Subir e descer escadas sempre foi um exercício físico recomendado para quem quer perder peso. No entanto, esta prática se tornou uma febre nas academias e no meio fitness, devido aos seus resultados eficientes para queimar calorias, melhorar a condição cardiovascular e endurecer as pernas e glúteos.

Algumas corridas em escada tornaram-se muito famosas. Uma delas é a Empire State Building, em Nova York, em que os corredores têm que subir 86 andares com quase 1.600 degraus.

No entanto, não é preciso ser um conhecedor de corrida em escada para saber que todo o cuidado é pouco neste tipo de treinamento para evitar lesões nos joelhos e quadril.

Os médicos do Instituto Fuchs, Dr. Rogério Fuchs e Thiago Fuchs – especialistas em cirurgia do joelho e do quadril – explicam que o exercício em escada pode ser indicado para qualquer tipo de pessoa, desde que não sinta dores ao realizá-los.

“O treino de escada trabalha intensamente os músculos dos membros inferiores e o preparo cardiovascular e por isso está cada dia mais presente nas academias, nos treinos funcionais e de cross-fit. No entanto, a prática deve ser orientada por um profissional que fará o planejamento do treino, orientará a intensidade e a técnica apropriada do exercício, evitando qualquer tipo de lesão”, ressaltou o especialista em cirurgia do quadril, Thiago Fuchs.

Segundo ele, durante o treino de escada é muito importante observar a amplitude do movimento realizado para não prejudicar o quadril. “Degraus muito altos ou passadas duplas, envolvendo dois degraus por vez, podem sobrecarregar a articulação e causar lesões”, ressalta Thiago Fuchs.

Subir escadas não é um esporte, mas pode ser considerado um exercício aeróbico muito bom para queimar gordura e para fortalecer a musculatura das pernas. Além disso, subir escadas é um exercício democrático, pois qualquer pessoa pode fazer. Basta substituir o elevador pelas escadas, tanto para subir quanto para descer.

Contraindicações O ortopedista Rogério Fuchs, especialista em cirurgia do joelho, faz um alerta para as pessoas que já apresentam algum tipo de problema nos joelhos.

“Pessoas que têm problemas nos joelhos, especialmente na região da patela, devem evitar este tipo de atividade física, pois ela pode exacerbar a complicação, causando mais dor e inflamação articular”, recomenda Rogério Fuchs.

O ortopedista explica que o problema no joelho ocorre principalmente na descida da escada, pois nesta situação existe a contração natural do músculo quadríceps (anterior da coxa), que leva a maior pressão na articulação femoropatelar.

“Esta maior pressão feita de modo repetitivo pode levar a dor, gerar incômodo e até mesmo limitação para atividades físicas diárias. Com o passar do tempo pode chegar até haver desgaste da cartilagem da patela, situação irreversível”, pondera Fuchs.

Prevenção – Para realizar treinos de escada de forma segura e evitar qualquer tipo de lesão e até mesmo intensificar um problema pré-existente nos joelhos e quadril, o ideal é fazer, paralelamente, um treinamento de fortalecimento e alongamento muscular.

“O ideal é iniciar o treino de escada com cargas menores, ou seja, poucos degraus e menos tempo e aumentar progressivamente a intensidade. Assim, é possível obter os resultados positivos deste exercício de forma segura e saudável”, finalizou Thiago Fuchs

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h