BLOG

Qual a amplitude do movimento após a prótese do quadril

Nos consultórios, nós recebemos uma pergunta com frequência. “Qual a amplitude de movimento após a prótese de quadril?”

A resposta não é simples e leva em consideração condições variáveis como o grau de desgaste, deformidades, tempo de dor, musculatura do paciente, por exemplo, mas o implante de qualidade permite um movimento muito próximo de um quadril normal.

Para a reabilitação completa, o paciente deverá tomar algumas precauções nos primeiros meses após a operação. Até o terceiro mês de pós-operatório, os movimentos de flexão do quadril acima de 90º e na adução – quando cruza e joga a perna para dentro, com flexão exagerada – devem ser evitados. É nessa fase que ocorre o principal período de cicatrização das partes moles, da cápsula articular, da musculatura que estabiliza a prótese e permite o movimento mais amplo.

Quer saber mais? Acesse o nosso site www.institutofuchs.com.br. Para agendar uma consulta entre em contato conosco pelo telefone (41) 3026-6959 ou no (41) 3340-5500.

Impactos da obesidade no joelho e quadril

Hoje, dia 11 de outubro, é Dia Nacional de Prevenção da Obesidade. Você sabia que o aumento de peso é um fator de risco para o desenvolvimento de uma artrose no joelho e quadril?

Além da sobrecarga na articulação, uma dieta desequilibrada com o consumo excessivo de carboidratos também pode estar relacionada com alterações metabólicas e inflamatórias na cartilagem articular.

Previna-se! Pratique atividades físicas com regularidade e supervisão de especialistas e busque uma alimentação saudável.

Se você sente dores ou dificuldade de movimentar o joelho ou o quadril, procure ortopedistas especialistas nessas articulações.

O Instituto Fuchs é referência no tratamento de artroses de joelho e quadril. Estamos na Ortopedia Sete (Av. Sete de Setembro, 6496 – Curitiba – Telefone: 41 3026-6959) e na Artro Clínica de Ortopedia (Av. Vicente Machado, 2439 – Curitiba – Telefone: 3340-5500). Entre em contato e marque uma consulta!

Ortopedistas alertam sobre lesões no joelho causadas por amplitude exagerada na musculação

O público de academias que busca saúde, bem-estar e ganho de massa muscular por meio da musculação tem crescido nos últimos anos. Sem orientação especializada, os riscos do desenvolvimento de lesões é grande, principalmente na articulação do joelho.

Segundo o médico ortopedista especialista em joelho, Rogério Fuchs, a prática incorreta de exercícios de musculação como agachamentos, extensor, leg press, entre outros, pode sobrecarregar a articulação dos joelhos precocemente.

“A primeira coisa para evitar uma lesão é fazer exercício da maneira correta. Isso envolve alimentação adequada, tempo de repouso, orientação com relação a técnica do exercício e respeitar os limites do corpo”, frisa Rogério.

Habitualmente, o joelho suporta carga de duas a três vezes o peso do próprio corpo. Quando a amplitude do movimento passa dos 90°, a carga é multiplicada por cinco a sete vezes.

“A gente sabe que atividade com extrema carga com o joelho dobrado mais que 90° machuca o joelho. Imagine um agachamento com carga de 100 quilos, quando você passa dos 90° são 500 a 700 quilos a cada movimento”, explica o médico ortopedista especialista em joelho e quadril, Thiago Fuchs.

Instituto Fuchs “Live”

O Instituto Fuchs atua no tratamento do joelho e do quadril e promove mensalmente discussões sobre temas relacionados ao assunto, por meio de transmissão ao vivo pelo Facebook. Durante a “live”, os ortopedistas respondem dúvidas e questionamentos do público com o objetivo de compartilhar conhecimento científico de qualidade com a população.

O que é a fratura por estresse?

Os ossos de pessoas sadias se tornam mais densos e fortes quando submetidos à carga constantemente. Por este motivo, pessoas que fazem exercícios com regularidade, têm menos probabilidade de fraturas.

Já a fratura de estresse está relacionada ao excesso de treinamento (acima da tolerância de cada um), geralmente associada a um desequilíbrio metabólico e muscular. Tanto os atletas de fim de semana quanto os atletas profissionais podem apresentar fraturas por estresse.

Sofre com o problema e quer saber mais? Agende uma consulta com os médicos ortopedistas do Instituto Fuchs! Entre em contato pelo telefone (41) 3026-6959

Leia também:

VÍDEO: Tenho impacto bilateral. Se eu não fizer cirurgia terei artrose? Thiago Fuchs responde!

Estudos mostram que pacientes com impacto femoracetabular sintomático (com dor), em 15 anos, possuem 70% de chance de precisar de uma prótese do quadril. Dr. Thiago Fuchs explica! Confira:

 

Instituto Fuchs Live

O Instituto Fuchs promove discussões sobre temas relacionados ao quadril e joelho com objetivo de compartilhar conhecimento científico de qualidade com a população mensalmente pela página oficial no Facebook.

Live: Opções e técnicas de tratamento não cirúrgico do joelho

O médico ortopedista especialista em joelho e quadril do Instituto Fuchs, Thiago Fuchs, e a fisioterapeuta Rubia Benatti se reuniram na noite desta terça-feira (4) para responder dúvidas de internautas sobre métodos não cirúrgicos para tratamento do joelho.

O encontro é uma iniciativa do Instituto Fuchs que reúne mensalmente ortopedistas e convidados para levar conhecimento científico de qualidade para a população em transmissão ao vivo e interativa pelo Facebook.

Durante o bate-papo, os especialistas falaram sobre temas como prevenção de problemas articulares, fortalecimento da musculatura e tratamentos.

Confira na íntegra:

Estalos no quadril

Você percebe estalos no quadril? Existem muitas causas para o surgimento deste sintoma. Mas entre os principais fatores, pode-se incluir:

Alterações posturais;
Encurtamentos do tensor da fáscia-lata (banda iliotibial);
Lesões na cartilagem; lesão do labrum; ressalto do psoas.
A maioria das pessoas não procura um médico quando sentem estalos no quadril. Elas só vão se preocupar se houver sintomas como a dor. O ideal é consultar o médico ao notar um estalido associado a algum outro sintoma como dor, desencaixe ou bloqueio do quadril.

É importante fazer um diagnóstico adequado para identificar onde está ocorrendo o estalo e suas causas. Exames como radiografia e ressonância magnética podem ser solicitados na investigação. Geralmente, o tratamento é conservador, sendo a fisioterapia fundamental para o tratamento.

Percebeu o problema?
Marque uma consulta com os médicos ortopedistas do Instituto Fuchs! Nosso telefone é o (41) 3026-6959.

Tendinite no joelho na gestação

As gestantes podem desenvolver tendinite nos joelhos, em decorrência, sobretudo, do aumento do peso corporal, que causa sobrecarga em várias regiões do corpo, incluindo os joelhos.

Mas o problema não se restringe à gestação, no pós-parto a mulher também pode sofrer com os riscos do problema. Carregar o bebê de um lado para o outro e descuidar da postura, inclusive durante a amamentação, pode colaborar com os prejuízos aos tendões.

Por isso, a dica para a mamãe é seguir uma rotina de exercícios físicos específicos para o fortalecimento e alongamento muscular.

Sente dor no joelho? Ligue para o Instituto Fuchs no telefone (41) 3026-6959 e agende a sua consulta.

4° Encuentro Latinoamericano de Cirujanos de Cadera y Rodilla ( ELCCR )

O dr. Rogério Fuchs participou – como conferencista internacional -,  do  14° Encuentro Latinoamericano de Cirujanos de Cadera y Rodilla ( ELCCR ) , realizado entre os dias 01 e 04 de agosto, em Cartagena de Índias, Colômbia.

Entre os temas abordados pelo Dr. Rogério Fuchs estão a  artroplastia total de Joelho – “tracking patelar” e a artroplastia total de joelho – controle da DOR no pós-operatório.

ELCCR posicionou -se como um dos eventos mais importantes  na América Latina, reunindo  mais de 500 especialistas da área. O ELCCR propõe um formato participativo com palestras, debates, controvérsias e apresentações de casos, proporcionando um ambiente de discussões sobre avanços tecnológicos, de diagnóstico, cirurgia e tratamento neste campo de ortopedia.

Thiago Fuchs alerta sobre lesões no joelho causadas por amplitude exagerada na musculação

O público de academias que busca saúde, bem-estar e ganho de massa muscular por meio da musculação tem crescido nos últimos anos. Sem orientação de educadores físicos, os riscos de se expor à lesões é grande, principalmente na articulação dos joelhos.

Segundo o médico ortopedista especialista em joelho e quadril Thiago Fuchs, a prática incorreta de exercícios de musculação como agachamentos, afundos, leg press, entre outros, podem sobrecarregar a articulação dos joelhos precocemente.

“A primeira coisa para evitar uma lesão é fazer exercício da maneira correta. Isso envolve alimentação adequada, tempo de repouso, orientação com relação a técnica do exercício, respeitar os limites do corpo”, frisa Thiago.

Habitualmente, o joelho suporta carga de duas vezes o peso do próprio corpo. Quando a amplitude do movimento passa dos 90º, a carga é multiplicada de cinco a sete vezes.

“A gente sabe que atividade com extrema carga com o joelho dobrado mais do que 90º machuca o joelho. Imagine um agachamento com carga de 100 quilos, quando você passa dos 90º são 500 a 700 quilos a cada movimento”, explica o especialista.

Instituto Fuchs Live

A dúvida sobre o impacto da amplitude exagerada nos joelhos foi respondida ao vivo durante transmissão do Instituto Fuchs no Facebook. Mensalmente, o Instituto Fuchs promove discussões sobre temas relacionados ao quadril e joelho com objetivo de compartilhar conhecimento científico de qualidade com a população.

Você pode rever a última transmissão abaixo:

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h