Dicas

Qual o melhor exame para avaliar as condições do quadril?

A consulta com um médico especialista em quadril é o melhor exame que um paciente pode buscar.

Os exames de imagem (raio-x, ressonância, ultrassonografia, tomografia, etc) são exames complementares.

É na consulta que o especialista irá avaliar os sintomas, exames físicos e correlacionar a queixa com as articulações.

Não é incomum encontrar pessoas em que os exames de imagem apresentam desgastes no quadril e que praticam atividades físicas regularmente e outras do mesmo perfil, com desgastes semelhantes, que apresentam graves dificuldades de locomoção, por exemplo.

NÓS TRATAMOS O PACIENTE E NÃO O EXAME.

Caminhada pode reduzir sintomas de artrose no quadril

Sentir dores nas regiões do joelho ou quadril durante a prática das atividades diárias, dificuldade para movimentar a articulação e crepitação articular durante o movimento, atrapalha a rotina de qualquer pessoa.

Mas esses sintomas podem indicar que você está sofrendo com a assombrosa artrose.

A artrose é uma doença articular crônica, inflamatória e degenerativa, caracterizada pelo desgaste da cartilagem articular e do osso subcondral, localizado abaixo da cartilagem. Geralmente, sua causa é desconhecida, porém as atividades repetidas de impacto nessas articulações, o excesso de peso corporal, as sequelas de fraturas intra-articulares e o desenvolvimento da osteoatrose (AO) podem desencadear essa lesão.

Os locais que mais podem apresentar a artrose são as articulações que suportam peso, como coluna vertebral, quadril e joelhos.

Segundo pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, a caminhada progressiva, aliada ao tratamento com sulfato de glucosamina, pode fazer com que as pessoas que sofrem com os sintomas de artrose apresentem uma melhora nessas manifestações.

Em artigo publicado, esses especialistas destacaram que pacientes que caminham pelo menos duas series de 1.500 passos em três dias da semana, relatam sentir dores bem menores da inflamação e consequentemente uma melhora na função física.

Em apenas seis semanas, os 36 participantes da pesquisa, com idade entre 42 à 73 anos, contaram com um guia de caminhada. Além disso, o programa previu que eles durante três dias por semana andassem duas séries de 1.500 passos, contados através de um pedômetro, aparelho que registra o total de passos e a distância percorrida. As informações sobre o estado de saúde foram anotadas em planilhas.

O resultado da pesquisa confirma que as pessoas que caminharam cerca de três ou cinco dias por semana tiveram uma melhora sensível e significativa nos sintomas dessa doença inflamatória.

Internet x Resultados de exames de joelho e quadril

Hoje vamos falar de uma situação muito comum nos consultórios, mas que pode gerar uma ansiedade desnecessária aos pacientes.

Faz parte do trabalho do especialista em joelho e quadril solicitar, quando necessário, exames complementares ao seu paciente, que podem ser exames de imagem, de laboratório ou avaliações de outras especialidades.

No entanto, a grande maioria dos pacientes, antes mesmo de retornar com os exames ao seu médico, utiliza a internet para pesquisar o resultado ou sinônimos das palavras e expressões contidas nos laudos.

Isso pode levar a uma situação que não condiz com a realidade do paciente, trazendo preocupações, sofrimentos e ansiedade. A avaliação dos resultados dos exames necessita de correlação clínica com cada caso específico.

Por isso, fica a dica para que você não defina antecipadamente o seu diagnóstico e tratamento, especialmente no que tange ao seu problema no joelho ou quadril. Consulte um especialista para definir a melhor opção para seu caso.

Exercício de agachamento em portadores de Impacto Femoroacetabular (IFA)

 

Estudos biomecânicos demonstram que o agachamento com hiperflexão e rotação interna dos membros inferiores durante os exercícios pode aumentar o grau de impacto entre o fêmur e o acetábulo. Esta maior sobrecarga é um fator de risco para dor e lesão da cartilagem do quadril.
É recomendada a rotação neutra ou externa dos membros inferiores durante o agachamento para minimizar o impacto dobre a cartilagem do quadril.
Saiba mais sobre impacto femoroacetabular e lesão do labrum em nosso site www.institutofuchs.com.br .

Como é a recuperação da artroscopia do joelho

A artroscopia do joelho é uma cirurgia de baixo risco de complicações, que dura geralmente cerca de 20 a 30 minutos, e por isso seu tempo de recuperação também é muito mais rápido que a cirurgia aberta.
Mas, como em todo procedimento, este tempo pode variar de pessoa para pessoa, de acordo com o tempo de cicatrização, idade, tipo e gravidade do problema tratado.

No entanto, na maioria dos casos, a artroscopia do joelho permite que o paciente volte para casa no mesmo dia da cirurgia.

Confira alguns cuidados que devem ser tomados por pacientes que passam pela artroscopia do joelho:
1- Ficar de repouso relativo, evitando andar muito e dirigir por 2 dias;
2- Manter a perna elevada quando deitado para diminuir o inchaço;
3-Aplicar uma bolsa de gelo na região do joelho 4 vezes ao dia, para reduzir o inchaço e a dor;
4- Tomar os medicamentos receitados pelo médico no horário correto, para manter a dor bem controlada;

Além disso, é muito importante realizar fisioterapia para reabilitação. A fisioterapia reduz o processo inflamatório e a dor, ajuda a retomar a força muscular e recuperar a mobilidade do joelho, que pode ficar prejudicada após a cirurgia.

A atividade física normalmente pode ser retomada entre 6 a 12 semanas após a artroscopia.

Nós, do Instituto Fuchs – Cirurgia do Joelho e Quadril, estamos prontos para atendê-los.
Ligue e marque uma consulta: (41)3026-6959

Resultados da artroscopia do quadril para tratamento de IFA em adolescentes

A avaliação clínica e satisfação do paciente após uma cirurgia é realizada através de questionários (scores) que envolvem sintomas, mobilidade, atividades diárias e esportivas.

Para a avaliação da artroscopia do quadril, utilizamos os questionários HHS modificado, HOS, iHOT.

Vários estudos na literatura mundial reportam a melhora clínica e dos scores nos adolescentes submetidos à artroscopia do quadril para tratamento do impacto femoroacetabular.

Saiba mais sobre impacto femoroacetabular e artroscopia do quadril em nosso site www.institutofuchs.com.br .

3 dicas para sua consulta com um especialista do joelho e quadril

 

1 – Informe ao médico o seu objetivo na consulta. É importante ouvir a opinião médica, mas também expressar o que está sentindo, como as variações na dor, limitações do dia-a-dia e o que você espera do tratamento.
2 – Pesquise tratamentos e faça uma lista de opções para discutir com o médico e esclarecer dúvidas. Fazer uma pesquisa a respeito da doença e possíveis formas de tratamento otimizam a consulta e deixam o paciente mais confiante.
3 – Peça para o médico explicar todas as opções de tratamento, para que possam tomar a melhor decisão juntos e com segurança.

Artroscopia do quadril para lesão do labrum em adolescentes apresenta ótimos resultados

 

A lesão do labrum acetabular em adolescentes geralmente está relacionada às alterações ósseas do impacto femoroacetabular, displasia do quadril e hipermobilidade articular.
Quando sintomática, a lesão do labrum pode precisar de uma artroscopia do quadril para tratamento definitivo.
Diversos estudos na literatura mundial demonstram excelentes resultados da artroscopia do quadril para tratamento da lesão do labrum e do impacto femoroacetabular, com alta taxa de satisfação e excelentes scores funcionais.
Saiba mais sobre lesão do labrum e artroscopia do quadril em nosso site www.institutofuchs.com.br .

COMO IDENTIFICAR E TRATAR A ARTROSE DO JOELHO

A artrose no joelho é uma alteração degenerativa e inflamatória da articulação que provoca sinais como:
1. Dor no joelho após esforços e alívio parcial com o repouso. Em uma fase mais avançada, as dores mesmo na cama em repouso podem atrapalhar o sono;
2. Perda do alinhamento da perna progressivo: o joelho “entorta”;
3. Rigidez ao se levantar da cama de manhã ou após longos períodos de repouso. Geralmente, passa após 30 minutos ou quando começam as atividades normais do dia-a-dia;
4. Presença de estalos ao movimento ou “crepitações”;
5. Inchaço e calor: geralmente na fase inflamatória;
6. Sensação de aumento de tamanho do joelho: devido ao crescimento dos ossos (osteófitos) ao redor do joelho;
7. Movimentos mais limitados: especialmente para dobrar e esticar o joelho totalmente;
8. Dificuldade em apoiar o membro inferior afetado;
9. Músculos da coxa mais fracos e mais atrofiados.

Em alguns pacientes é muito comum o acometimento de ambos os joelhos, porém os sintomas podem ser diferentes de um para o outro, e isso geralmente está relacionado ao grau de comprometimento de cada articulação.

Com o passar do tempo e evolução da artrose, as deformidades da articulação e dores vão aumentando, piorando a cada dia a qualidade de vida do paciente.

O tratamento da artrose do joelho pode ser clínico (conservador) ou cirúrgico dependendo do grau de acometimento, idade e atividade do paciente.

No tratamento clínico indicamos fisioterapia, hidroterapia, exercícios de baixo impacto, medicações analgésicas / antiinflamatórias / condroprotetoras e às vezes infiltrações com ácido hialurônico (viscossuplementação).

No tratamento cirúrgico pode ser indicada uma osteotomia (correção do eixo do joelho), artroplastia (prótese) total ou parcial do joelho.

Nós, do Instituto Fuchs – cirurgia do joelho e quadril, estamos prontos para atendê-los.
Ligue e marque uma consulta: (41)3026-6959 ou acesse www.institutofuchs.com.br e saiba mais sobre tratamentos para artrose do joelho.

 

CONHEÇA QUEIXAS COMUNS QUE PODEM ESTAR RELACIONADAS À PROBLEMAS NO QUADRIL:

1- Dificuldade de calçar sapato : artrose de quadril
2- Dor no quadril para cruzar a perna :impacto femoroacetabular e artrose de quadril.
 
3- Dor no quadril para dirigir em paciente jovem: impacto femoroacetabular e lesão do labrum
 
4- Dificuldade de movimento para cortar a unha do pé: artrose de quadril
 
5- Você deixa de sair de casa por dor no quadril? Parou de praticar atividades físicas porque o quadril dói?
Consulte um especialista em quadril para melhorar sua qualidade de vida.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h