Dicas

CUIDADOS COM O JOELHO DURANTE A GRAVIDEZ

 

Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por uma verdadeira transformação, e o aumento do peso e a mudança no padrão da marcha podem sobrecarregar os joelhos levando à dor e ao incômodo.

Ao sentir qualquer desconforto a gestante deve procurar orientação médica, principalmente se ela já teve algum tipo de lesão no joelho anterior à gravidez. É importante lembrar que a grávida, normalmente, sente dores nas articulações (é comum ao período pelas mudanças que o corpo sofre), porém, se essa dor for aguda, intensa e persistente precisa ser avaliada.

Praticar atividades físicas como caminhadas, ginástica localizada, Pilates ou hidroginástica, sempre com autorização do médico obstetra e supervisão de um profissional, pode prevenir e aliviar as dores nos joelhos durante a gravidez. Não espere sentir a dor no joelho para mudar os hábitos; a gestação é um período delicado que merece atenção redobrada. Por isso, cuide da sua saúde e tenha uma gestação tranquila e saudável.

QUAIS OS PRINCIPAIS MÚSCULOS QUE INFLUENCIAM NO JOELHO?

 

Vocês sabiam que o joelho é uma articulação em dobradiça que realiza os movimentos por ação direta dos músculos extensores (quadríceps), e flexores (ísquio-tibiais e da panturrilha)?

Porém outros grupos musculares atuam na estabilização do joelho e são fundamentais para prevenção e tratamento de várias patologias, principalmente as relacionadas à patela.

O complexo póstero-lateral do quadril e os adutores da coxa são muito importantes na manutenção do equilíbrio e estabilização durante os movimentos de flexo-extensão e rotação do joelho.

Os músculos rotadores externos (piriforme) e os abdutores (glúteo médio) formam o complexo póstero-lateral do quadril, e são fundamentais para estabilizar a articulação do joelho, evitando o movimento de “valgo dinâmico” durante a flexo-extensão do joelho.

O equilíbrio entre os abdutores e adutores do quadril também é muito importante para e manutenção a alinhamento do membro durante a marcha e atividade física.

SALTO ALTO EM EXCESSO PODE CAUSAR PROBLEMAS NO JOELHO E QUADRIL

 

Não é segredo para ninguém que o uso do salto deixa a mulher muito mais elegante.

No entanto, alguém já parou para pensar a grande quantidade de males que ele pode trazer?

Nosso corpo foi projetado para andar com o apoio completo do pé e não apenas com a parte anterior dele. Portanto, o salto modifica a funcionalidade dessa parte do corpo e é aí que mora o perigo.

Várias regiões podem ser afetadas, principalmente as articulações, que tendem a ser zona de maior impacto e sobrecarga de peso. As articula;óes entre os dedos e o pé, os tornozelos, joelhos, quadris e até pescoço podem ser afetados pelo uso excessivo desse tipo de calçado.

Isso porque o corpo precisa se ajustar a uma “nova realidade” para se adaptar e equilibrar ao andar de salto: o centro de gravidade muda de lugar, os ombros vão para trás e a cabeça para frente e modificando a angulação da coluna, para que você não perca o equilíbrio. Isso se chama Mecanismo de Compensação.

Esse posicionamento deixa as mulheres mais propensas a adquirirem, com o passar do tempo, problemas na coluna e nas articulações de sustentação do corpo.

A DICA do INSTITUTO FUCHS para quem não sai de casa sem colocar um bom salto é: reduza um pouco a dose.

Para ir ao trabalho ou fazer as atividades do dia a dia como fazer compras, o melhor é usar sapatos baixos e confortáveis. Mas se você não consegue de jeito algum deixar os saltos de lado, use um que tenha no máximo 5 cm de altura. Essa metragem é a mais recomendada pelos especialistas.

MITOS E VERDADES: Ter uma alimentação balanceada é fundamental para a saúde do joelho?

 

VERDADE – A obesidade é um dos principais fatores de risco comprovados para artrose do joelho. Uma dieta com excesso de carboidratos também pode estar relacionada a alterações inflamatórias na cartilagem articular.

Além disso, o excesso de peso pode aumentar os sintomas da artrose, principalmente nas articulações que mais sustentam a carga, como os joelhos e quadris. O paciente que está acima do peso força mais o joelho devido à necessidade de sustentação natural do corpo.
Por este motivo, uma dieta balanceada também contribui para a prevenção de problemas no joelho.
E se você já tem um problema nessas articulações, realize o tratamento adequado o mais breve possível, porque após muito tempo geralmente o tratamento é mais complexo, e o resultado desejado pode ser mais difícil.

MITOS E VERDADES:A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA É FUNDAMENTAL PARA O FORTALECIMENTO DO JOELHO ?

 

 

VERDADE – A prática de atividade física regular fortalece e mantém a musculatura adequada, buscando diminuir a carga nas articulações e preservar a cartilagem. Porém os exercícios devem ser realizados de maneira correta, respeitando os limites e a capacidade de cada um. A orientação de um profissional é fundamental para realização correta de qualquer tipo de esporte, mesmo os mais comuns, como a corrida e a musculação.

MITOS E VERDADES : Quem sofreu lesão do labrum por IFA não voltará a praticar esportes

MITOS_E_VERDADES_-_08

Quem sofreu uma lesão do labrum por impacto femoroacetabular nunca mais voltará a praticar esportes.

Mito. Há mais de 10 anos, quando o mecanismo e a fisiopatologia do IFA e da lesão do labrum não eram compreendidos, o resultado do tratamento era muito ruim. Sendo assim, a lesão comprometia o rendimento do atleta e o tratamento não era eficiente. Atualmente existem procedimentos específicos para essa lesão e, quando realizados, o atleta retorna à sua rotina de treinos e de competição, apto a exercer todo o seu potencial. Estudos mostram que a taxa de retorno ao esporte após artroscopia do quadril para tratamento do IFA é de 94%.

Mitos e verdades: A obesidade é um fator de risco para artrose do quadril?

MITOS_EVERDADES 1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O quadril é a articulação que permite o movimento entre o tronco e os membros inferiores e sustenta o peso da parte superior do corpo. Dor na região do quadril pode representar alterações relacionadas à prática esportiva ou lesões degenerativas.
Tendo em vista que o tratamento e as orientações são diferenciados para cada tipo problema, vamos trazer para vocês alguns deles, através de UM POST DIÁRIO, contendo mitos e verdades sobre lesões no quadril.

A obesidade é um fator de risco para artrose do quadril?

Verdade. Ter uma alimentação balanceada e de qualidade é fundamental para a saúde das articulações. A obesidade é um dos principais fatores de risco comprovados para artrose do joelho e do quadril. Uma dieta com excesso de carboidratos também pode estar relacionada a alterações metabólicas e inflamatórias na cartilagem articular.

O QUE É TENDINOPATIA PERITROCANTÉRICA/BURSITE DO QUADRIL?

bursite-quadril

As tendinopatias peritrocantéricas são alterações inflamatórias que ocorrem no tendão do músculo glúteo médio e glúteo mínimo, e também decorrente do atrito entre o trato iliotibial e o grande trocânter nas região lateral do quadril.
A bursite do quadril é a inflamação da bursa, que é uma pequena bolsa de líquido que serve para diminuir a pressão e o atrito entre os tecidos moles (músculos e tendões) e o osso.Geralmente as tendinopatias peritrocantéricas e a bursite do quadril são patologias que ocorrem juntas. A dor típica é na região lateral do quadril, principalmente pela noite e para levantar da posição sentada.

O tratamento na maioria dos casos é conservador, com medicação via oral e infiltração local, fisioterapia e trabalho muscular de alongamento e fortalecimento. Em alguns casos, refratários ao tratamento conservador bem realizado e por pelo menos 6 meses, pode ser necessário o tratamento cirúrgico, por via aberta ou artroscopia do quadril, para retirada da bursa, liberação do trato iliotibial e tratamento da lesão do tendão do glúteo médio.

DIA MUNDIAL DA SAÚDE: SAIBA COMO CUIDAR DO SEU JOELHO E QUADRIL

Dia Mundial da Saúde Quadril e Joelho -

No dia Mundial Saúde, vamos dar algumas DICAS de como cuidar da saúde do QUADRIL e do JOELHO.

A melhor maneira de ter uma vida saudável e articulações em ótimo estado e funcionamento por muitos anos é a PREVENÇÃO. Com o joelho e o quadril não é diferente. Cuidados com os hábitos de vida, com as atividades esportivas e com a alimentação são fundamentais para manter a saúde do joelho e do quadril em dia.

A prática de atividade física regular é fundamental para fortalecer e manter a musculatura adequada, buscando diminuir a carga nas articulações e preservar a cartilagem. Porém os exercícios devem ser realizados de maneira correta, respeitando os limites e a capacidade de cada um. A orientação de um profissional é fundamental para realização correta de qualquer tipo de esporte, mesmo os mais comuns, como a corrida e a musculação. Respeitar o tempo de recuperação muscular do corpo é necessário, geralmente 48 horas para o mesmo tipo de exercício. Realizar tanto atividades aeróbicas, que trabalham resistência e o sistema cardiovascular, quanto anaeróbicas para fortalecimento e alongamento muscular.

Evitar atividades com extrema sobrecarga nos joelho e quadril é muito importante. Exercícios que trabalham com flexão acima de 90 graus dessas articulações, aumentam muita a pressão na cartilagem e podem levar a dor e alterações degenerativas a longo prazo. Atividades com muito impacto também são fatores de risco para desgaste do joelho e do quadril.

Ter uma alimentação balanceada e de qualidade também é fundamental para a saúde das articulações. A obesidade é um dos principais fatores de risco comprovados para artrose do joelho e do quadril. Uma dieta com excesso de carboidratos também pode estar relacionada a alterações inflamatórias na cartilagem articular.

Os cuidados com o joelho e quadril nas atividades do dia-a-dia podem ajudar muito na prevenção e tratamento de vários problemas nessas articulações. Utilizar sapatos adequados para cada tipo de atividade e evitar sentar com o quadril e o joelho muito flexionados são coisas simples, mas que podem fazer grande diferença para evitar o desgaste articular com o envelhecimento.

Portanto, cuide bem do seu joelho e quadril hoje, para evitar problemas futuros. E se você já tem um problema nessas articulações, realize o tratamento adequado o mais breve possível, porque após muito tempo geralmente o tratamento é mais complexo, e o resultado desejado pode ser mais difícil.

ATLETAS DE FINAL DE SEMANA

atletas de final de semana

 

Muitas pessoas que sofrem lesões durante a prática esportiva são os chamados “atletas de final de semana”, que em gera,l são profissionais liberais e trabalhadores de escritório, que não fazem as atividades físicas preparatórias e regulares, mas nos finais de semana, querem praticar atividades físicas.

PARA PREVENIR LESÕES é importante um condicionamento físico adequado.

Quem está sedentário e quer começar a realizar atividades físicas deve fazer uma avaliação completa, o que inclui consulta com médico cardiologista, avaliação nutricional e acompanhamento com um profissional da área esportiva, como os educadores físicos, fisiologistas do esporte e personal-trainers. Se existe alguma queixa de dor articular ou muscular prévia ou durante os treinos, uma avaliação ortopédica é muito importante.
Desta forma, podemos diminuir os riscos para a saúde cardiovascular e musculoesquelética, e estabelecer um programa individual de treinamento, levando em conta a idade, nível de condicionamento e objetivos pessoais.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h