BLOG

o que é artroplastia do joelho

artroplastia do joelho site

A artroplastia do joelho é uma cirurgia que substitui a superfície articular por uma prótese metálica e de polietileno.

Esta cirurgia é geralmente indicada em pacientes acima de 60 anos, nos casos mais avançados de artrose do joelho, com dor e limitação nas atividades da vida diária. Em casos especiais também podem ser realizadas em pacientes mais jovens (abaixo dos 60 anos).

Existe basicamente dois tipos de artroplastia do joelho, a total e a unicompartimental. Na artroplastia total do joelho, toda a superfície articular femorotibial é trocada. Na artroplastia unicompartimental do joelho, apenas o lado afetado da articulação é substituído.

A taxa de bom resultado é de aproximadamente 90% a 95% dos casos e a durabilidade média de uma artroplastia total do joelho é de 15 a 20 anos.

ARTROSCOPIA DO JOELHO

artroscopia do joelho

No post de hoje trazemos uma imagem do Dr. Thiago Fuchs realizando uma para tratamento de uma LESÃO DO MENISCO de uma atleta de CROSSFIT, que se lesionou durante competição.

O CROSSFIT é um excelente exercício cardiovascular e para ganho de força muscular.

É importante lembrar que o CROSSFIT exige muito treino e dedicação e sempre deve ser praticado com orientação de profissionais e em locais especializados, para manter o objetivo principal: a saúde!

VOCÊ SABIA QUE O QUADRIL É A ARTICULAÇÃO SITUADA NA JUNÇÃO DO TRONCO COM O MEMBRO INFERIOR ?

quadril site

O quadril é formado pela ligação entre o osso do fêmur (da coxa) e o acetábulo (da bacia), com glúteos na sua parte posterior, e a virilha na parte anterior. Ambos os quadris têm papel essencial nos diversos movimentos do corpo, como de flexão e rotação do tronco.
O quadril é susceptível às lesões traumáticas e esportivas, patologias da infância / adolescência, e às alterações degenerativas da cartilagem, levando ao quadro de artrose.
As patologias do quadril mais avançadas (artrose) podem necessitar de tratamento cirúrgico com substituição articular por uma prótese (artroplastia). Os casos iniciais podem ser tratados conservadoramente ou com as técnicas de Cirurgia Preservadora do Quadril.

DICAS para os PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO

alongamento pós corridaVocê sabia que após a musculação os músculos ficam um pouco tensionados e forçá-los pode causar problemas no desempenho e aumentar o risco de lesões?

Por isso, é bom PEGAR LEVE nos alongamentos pós-treino. Alongue apenas para induzir o corpo ao relaxamento e não exija muito da flexibilidade.

Ao realizar um ALONGAMENTO após o treino, a pessoa/atleta está “esticando” uma musculatura repleta de micro-rupturas das fibras musculares, o que poderá aumentar ainda mais o tamanho da lesão e comprometer sua cicatrização.

Imagine o que acontece se você pega e estica uma meia calça. Não precisa ser mulher para saber que o desfiado aumenta de tamanho. O mesmo acontece com a sua MUSCULATURA.

Nosso corpo pode lidar com as micro-lesões causadas pelo trabalho de hipertrofia muscular, pois está preparado para isso. Porém, muitas vezes não consegue dar conta do recado quando promovemos um estiramento ou alongamento excessivo das micro-rupturas.

Além disso, alongar a musculatura quando ela está extremamente aquecida pode ser perigoso, uma vez que a sua tolerância para dor pode estar alterada graças à liberação de endorfinas, aumento de circulação sanguínea, aumento da mobilidade articular e diminuição da tensão muscular.

O músculo está fadigado e, com isso, aumenta o risco de “passar dos limites” do alongamento sem sentir dor.
Então, pode ficar tranquilo, porque não há necessidade biológica de alongar excessivamente depois do treino de musculação.

Fratura no quadril do Idoso

 

 

fratura quadril do idoso editado

 

 

 

 

VOCÊ SABIA QUE O NÚMERO DE FRATURAS NOS QUADRIS, CAUSADAS POR OSTEOPOROSE, DEVE AUMENTAR 32% ATÉ 2050?

Os dados foram divulgados pelo órgão denominado International Osteoporosis Foundation (Fundação Internacional de Osteoporose), que analisou 14 países de toda a América Latina.

O que já se estima é que atualmente ocorram mais de 121 mil fraturas do quadril todos os anos no Brasil.

O cirurgião especialista em quadril, Thiago Fuchs, do Instituto Fuchs, explica que os traumas de alta energia, como os acidentes de carro/moto, são as principais causas das fraturas do quadril nos pacientes jovens. Nos idosos, as quedas de mesmo nível são a principal causa.

“Por isso, é muito importante a PREVENÇÃO DE QUEDAS no idoso, além do tratamento clínico com atividade físicas, alimentação adequada e CONTROLE DA OSTEOPOROSE”, reforça Thiago.

Quando a fratura do quadril acontece, geralmente o tratamento é cirúrgico, para fixação da fratura. Em alguns casos é necessária a realização da artroplastia (prótese) do quadril.

O tratamento cirúrgico dever ser realizado o mais precoce possível, para evitar complicações cardiopulmonares nos idosos e permitir que o paciente ande o mais cedo possível.

Equipe do Instituto Fuchs em ação

equipe IF

Dr.Rogerio Fuchs e Dr.Thiago Fuchs – juntamente com as instrumentadoras cirúrgicas Débora e Joelma – iniciando uma cirurgia de artroplastia ( prótese ) total do joelho, no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba.

Você sabe o que é ARTROSCOPIA DO QUADRIL?

artroscopia do quadril

A videoartroscopia é uma técnica cirúrgica para tratamento de lesões dentro e ao redor das articulações.

Há muitos anos a videoartroscopia é utilizada para tratamento de lesões no joelho e ombro.

Na técnica de videoartroscopia uma câmera de vídeo e instrumentos específicos para artroscopia são introduzidos na articulação por pequenas incisões na pele de aproximadamente 1 cm.

A ARTROSCOPIA DO QUADRIL é uma técnica cirúrgica que está em grande crescimento no mundo, principalmente no tratamento do impacto femoroacetabular (IFA) e das lesões do labrum.

Outras patologias do quadril, como a bursite e as tendinopatias peritrocantéricas, artrose do quadril leve/moderada, corpos livres intra-articulares e lesões do ligamento redondo também podem ser tratadas por artroscopia.

INSTITUTO FUCHS é referência no atendimento de pacientes com problemas nas articulações do joelho e quadril.

POST-FUCHS-01-QUEM-PROCURA-FINAL-DE-SEMANA
O Instituto Fuchs atende:

Atletas amadores que fazem atividades físicas frequentes;
Atletas de final de semana;
Atletas de alto desempenho e profissionais;
Pessoas sedentárias com sintomas
Pacientes com sequelas de problemas da infância ou traumas;
Adultos jovens com quadros degenerativos, que procuram tratamento de Preservação Articular;
Pacientes com quadros degenerativos (artrose) que buscam melhor qualidade de vida e pacientes com problemas relacionados a cirurgias prévias.

PEDALAR DE FORMA INADEQUADA PODE TRAZER PROBLEMAS PARA OS JOELHOS

POST-FUCHS-02-PEDALAR

Como todos sabem a bicicleta é opção para a prática esportiva e, para muitos, um meio de transporte eficiente para enfrentar o trânsito.

No entanto, é preciso alguns cuidados para garantir que a saúde do corpo seja mantida.

Quem anda de bicicleta de forma inadequada corre mais risco de sofrer LESÕES, ter dor e tendinites no joelho, e problemas na articulação femoropatelar. Isso ocorre devido ao ajuste inadequado da bicicleta e treinamento excessivo ou inadequado.

A TENDINITE é uma inflamação que acomete os tendões, que são estruturas localizadas entre os músculos e os ossos. É possível suspeitar da tendinite patelar quando existe dor anterior e uma hipersensibilidade no local do tendão.

Esses SINTOMAS podem piorar conforme o movimento. A dor também pode aparecer atrás do joelho, na parte interna e externa, dependendo do tendão afetado.

Na presença dos sintomas é importante consultar um MÉDICO ESPECIALISTA para uma avaliação completa, e se necessário, fazer exames. O especialista pode pedir para o paciente correr, saltar ou agachar para analisar a intensidade da dor. Exames como ultrassonografia e ressonância magnética podem auxiliar.

O tratamento – na maioria das vezes – é não cirúrgico, por meio de medicamentos antiinflamatórios e fisioterapia, para melhorar a biomecânica muscular e métodos adjuvantes para diminuir a inflamação – gelo, laser, ultrassom, entre outros .

VOCÊ SABIA?

JOELHo

Que o JOELHO é considerado a MAIOR e MAIS complexa ARTICULAÇÃO do corpo humano?

A articulação é composta por ossos – fêmur, tíbia e patela -, cartilagem, ligamentos, meniscos e tendões.

O joelho recebe ALTAS CARGAS nas atividades diárias e esportivas, que podem levar a diversas alterações TANTO NOS MAIS JOVENS (lesões esportivas) COMO NOS IDOSOS (lesões degenerativas).

As lesões causadas por TORÇÕES são conhecidas como entorses do joelho, e podem atingir os ligamentos, os meniscos e a cartilagem. Os ligamentos são estruturas fibrosas bastante resistentes e responsáveis por manter o joelho firme (estável) durante a prática esportiva.

O joelho possuí quatro ligamentos principais, cada um deles responsável por impedir o movimento excessivo em uma direção particular.
Quando uma força excessiva supera a resistência do ligamento, ele pode se romper parcial ou totalmente. Neste último caso, o joelho fica frouxo e muitas vezes necessita de tratamento cirúrgico para sua recuperação.

Para que o joelho mantenha-se estável, ele depende dos estabilizadores estáticos, que são os ligamentos, e dos estabilizadores dinâmicos, que são os músculos do quadril, coxa e perna.
Estes músculos são fundamentais, pois quando sofremos uma torção, imediatamente estes se contraem, impedindo uma torção excessiva que possa causar uma LESÃO NO JOELHO.
Quem está com a musculatura fraca faz com que a força da torção descarregue-se totalmente sobre os ligamentos, que podem não suportá-la e romper-se.

Outra causa frequente de lesões é a FALTA DE ALONGAMENTO MUSCULAR. Quando não fazemos alongamentos, os músculos trabalham tensos a as articulações com sobrecarga, predispondo tanto a roturas musculares quanto ao sobrecarga na cartilagem.

A realização de ALONGAMENTO MUSCULAR é fundamental, e portanto deve ser realizada antes e depois de toda prática esportiva. Várias atividades físicas atualmente recomendadas nas academias, como yoga, pilates e o trabalho funcional, dão grande ênfase ao alongamento muscular.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h