Tratamentos

MITOS E VERDADES:tratamento do IFA em jovens é cirúrgico


MITOS_E_VERDADES_-_04_-_Tratamento_do_IFA_em_jovensé_cirúrgico
 
Continuando a nossa série MITOS E VERDADES, hoje vamos falar sobre o TRATAMENTO DO IMPACTO FEMOROACETABULAR (IFA) COM SINTOMAS NO QUADRIL DO JOVEM É CIRÚRGICO
VERDADE. A única forma de corrigir a anatomia e a biomecânica do quadril com IFA sintomático, que pode levar às alterações degenerativas futuras, é o tratamento cirúrgico. Vários fatores influenciam nessa indicação, como a idade, expectativa do paciente e grau de lesão da cartilagem. A medicina avançou muito nos últimos anos, e este procedimento cirúrgico atualmente pode ser realizado por artroscopia do quadril.
 
A videoartroscopia é uma técnica cirúrgica para tratamento de lesões dentro e ao redor das articulações. Na técnica de videoartroscopia uma câmera de vídeo e instrumentos específicos para artroscopia são introduzidos na articulação por pequenas incisões na pele de aproximadamente 1 cm. A artroscopia do quadril é uma técnica cirúrgica que está em grande crescimento no mundo, principalmente no tratamento do impacto femoroacetabular (IFA) e das lesões do labrum. Outras patologias do quadril, como a bursite e as tendinopatias peritrocantéricas, artrose do quadril leve/moderada, corpos livres intra-articulares e lesões do ligamento redondo também podem ser tratadas por artroscopia. O pós-operatório dependerá do tratamento e dos procedimentos que foram feitos durante a artroscopia. O retorno às atividades diárias é precoce, e ao esporte geralmente acontece entre 3 a 6 meses após a cirurgia.

Lesão de cartilagem do joelho: saiba o que é e os tratamentos existentes

cartilagem-joelhoA cartilagem é um tecido que reveste as articulações, e tem a função básica de absorver e distribuir melhor a carga. Isso ocorre devido a seu alto potencial de deformação plástica e sua composição. A cartilagem é rica em fibras de colágeno tipo II e é dividida em quatro camadas de células, denominadas condrócitos, que vão desde a superfície articular até o osso. O líquido sinovial (fluido articular) atua na articulação como lubrificante, e auxilia na absorção de impacto e nutrição da cartilagem articular.

Quando ocorre uma lesão na cartilagem, acontece a liberação de mediadores inflamatórios dentro da articulação. Com a perda da estrutura da cartilagem, ocorre a distribuição anormal de peso entre os ossos, resultando em deformidades, dor e limitação de movimento, processo também conhecido como osteoartrose. Tanto a resposta inflamatória, quanto as alterações mecânicas da lesão de cartilagem são causas dos sintomas articulares no joelho.

O tratamento da lesão de cartilagem do joelho pode ser conservador ou cirúrgico. Trabalho muscular, condroprotetores por via oral e infiltração de ácido hialurônico são as opções de tratamento conservador. Muitas técnicas cirúrgicas são desenvolvidas para estimular a cicatrização e o reparo da cartilagem articular, como por exemplo a abrasão e as microfraturas – são que “raspagens” ou perfurações múltiplas, que causam um sangramento local e consequentemente o reparo com tecido fibrocartilaginoso (parecido com a cartilagem). O transplante osteocondral, a mosaicoplastia e transplante de condrócitos são técnicas onde é retirado o tecido ostecondral de outra parte do joelho ou de banco de tecidos, e reimplantados na área da lesão. Existem estudos, em desenvolvimento no mundo, de aplicação de células tronco na articulação, na tentativa de regenerar a cartilagem lesada, porém até o momento não existe nenhuma comprovação científica de resultados satisfatórios a longo prazo.

CICATRIZ PÓS-CIRÚRGICAS E O SOL

cicatriz joelho

 

Para realização de cirurgias no JOELHO e no QUADRIL, é necessária a realização de incisões ( cortes ) na pele. A cicatriz depende do tipo de cirurgia realizada. Nas artroscopias, as incisões têm aproximadamente 1 cm cada. Nas artroplastias (próteses), a cicatriz varia entre 12 e 20 cm, dependendo do caso e tamanho do paciente.

Na foto acima, é observada a cicatriz após 6 meses da cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior (LCA) com enxerto de tendão flexores.
A cicatriz pós-operatória depende de vários fatores : tipo e local da incisão, tipo de sutura ( ponto ) realizada, características do paciente e cuidados após a cirurgia.
Toda cicatriz passa por diversas fases: cicatrização, formação de fibrose e remodelamento. Inicialmente a cicatriz é vermelha, depois fica mais escura até aproximadamente 6 meses, e então começa a clarear, geralmente até 1 ano após a cirurgia.
No verão, as pessoas costumam usar roupas mais curtas e ir a praia, o que pode expor as cicatrizes cirúrgicas ao sol. É muito importante proteger as cicatrizes, principalmente nos primeiros 6 meses, para evitar o aumento de pigmentação (cicatriz mais escura).
Sempre indicamos o uso de protetor solar, com fator acima de 50 fps, diariamente após a retirada dos pontos e fechamento completo da ferida por 6 meses, mesmo nos dias sem sol. Nas fases iniciais após a cirurgia (1 mês) também indicamos o uso de proteção com micropore.

O QUE É ARTROPLASTIA DO JOELHO?

ARTOPLASTIA TOTAL DO JOELHO

A artroplastia do joelho  (ATJ) é uma cirurgia que substitui a superfície articular por uma prótese metálica e de polietileno.

Esta cirurgia é geralmente indicada em pacientes acima de 60 anos, nos casos mais avançados de artrose do joelho, com dor e limitação nas atividades da vida diária. Em casos especiais também podem ser realizadas em pacientes mais jovens (abaixo dos 60 anos).

Existe basicamente dois tipos de artroplastia do joelho, a total e a unicompartimental. Na artroplastia total do joelho, toda a superfície articular femorotibial é trocada. Na artropalstia unicompartimental do joelho, apenas o lado afetado da articulação é substituído.

A taxa de bom resultado é de aproximadamente 90% a 95% dos casos e a durabilidade média de uma artroplastia total do joelho é de 15 a 20 anos.

ARTROPLASTIA TOTAL DO QUADRIL 

artroplastia toral do quadril

A artroplastia total do quadril é um procedimento cirúrgico utilizado no tratamento da artrose do quadril, osteonecrose e algumas fraturas ao nível do quadril.

A cirurgia consiste na substituição da articulação do quadril por componentes metálicos, de polietileno e de cerâmica, com o objetivo de reestabelecer uma articulação com bom movimento e melhora da dor, e consequentemente, melhora da qualidade de vida do paciente.

A artroplastia total do quadril é uma cirurgia que depende da educação do paciente e dos familiares sobre o procedimento, técnica cirúrgica adequada, qualidade da prótese, reabilitação pós-operatória e condição de saúde do paciente. A durabilidade de uma artroplastia total do quadril com adequada técnica cirúrgica, implantes de qualidade e cumprimento das orientações médicas, é acima de 95% em 15 anos e possivelmente maior de 80% em 20 anos.

É muito importante realizar acompanhamento médico anual após a cirurgia independente dos sintomas, com objetivo de reconhecer alterações precoces e evitar complicações futuras.

SAIBA MAIS: www.institutofuchs.com.br

ARTROSCOPIA DO QUADRIL

 

artroscopia do quadril site 1

A videoartroscopia é uma técnica cirúrgica para tratamento de lesões dentro e ao redor das articulações. Na técnica de videoartroscopia uma câmera de vídeo e instrumentos específicos para artroscopia são introduzidos na articulação por pequenas incisões na pele de aproximadamente 1 cm.

A artroscopia do quadril é uma técnica cirúrgica que está em grande crescimento no mundo, principalmente no tratamento do impacto femoroacetabular (IFA) e das lesões do labrum. Outras patologias do quadril, como a bursite e as tendinopatias peritrocantéricas, artrose do quadril leve/moderada, corpos livres intra-articulares e lesões do ligamento redondo também podem ser tratadas por artroscopia.

No tratamento do IFA é realizada a osteocondroplastia (remodelação) das alterações ósseas no fêmur (CAM) e no acetábulo (PINCER) e também avaliação das lesões de cartilagem e do labrum. Na presença da lesão do labrum, com destacamento e instabilidade, é realizado o reparo da lesão com sutura utilizando pequenas âncoras.

Lesão do menisco

lesao do menisco

Hoje vamos explicar como é uma LESÃO DO MENISCO.

Esta é uma imagem de ressonância magnética do joelho com uma lesão do menisco.

O menisco é uma fibrocartilagem que funciona como um “amortecedor” no joelho, evitando o impacto entre a cartilagem do fêmur e da tíbia. Além disso, o menisco ajuda na estabilidade do joelho. O mecanismo de trauma mais comum para sofrer uma lesão no menisco é o entorse. Porém, movimentos de hiperflexão (agachar) e traumas no membro inferior também podem levar esta lesão.

Os sintomas mais comuns da lesão do menisco são dor, derrame e sensação de bloqueios no joelho. Muitas vezes, a lesão do menisco está associada à lesão do ligamento cruzado anterior nos atletas amadores e profissionais, ou à artrose nos pacientes com quadro degenerativo.

Na imagem da ressonância magnética, geralmente o menisco parece um “triângulo” escuro. Quando existe uma lesão, é observado uma linha clara no interior do menisco.

O tratamento da lesão do menisco depende de alguns fatores: idade, tempo e tipo da lesão, sintomas, lesões associadas e alterações degenerativas. A avaliação de um ESPECIALISTA em CIRURGIA DO JOELHO é fundamental para a definição do melhor tratamento para cada caso.

o que é artroplastia do joelho

artroplastia do joelho site

A artroplastia do joelho é uma cirurgia que substitui a superfície articular por uma prótese metálica e de polietileno.

Esta cirurgia é geralmente indicada em pacientes acima de 60 anos, nos casos mais avançados de artrose do joelho, com dor e limitação nas atividades da vida diária. Em casos especiais também podem ser realizadas em pacientes mais jovens (abaixo dos 60 anos).

Existe basicamente dois tipos de artroplastia do joelho, a total e a unicompartimental. Na artroplastia total do joelho, toda a superfície articular femorotibial é trocada. Na artroplastia unicompartimental do joelho, apenas o lado afetado da articulação é substituído.

A taxa de bom resultado é de aproximadamente 90% a 95% dos casos e a durabilidade média de uma artroplastia total do joelho é de 15 a 20 anos.

ARTROSCOPIA DO JOELHO

artroscopia do joelho

No post de hoje trazemos uma imagem do Dr. Thiago Fuchs realizando uma para tratamento de uma LESÃO DO MENISCO de uma atleta de CROSSFIT, que se lesionou durante competição.

O CROSSFIT é um excelente exercício cardiovascular e para ganho de força muscular.

É importante lembrar que o CROSSFIT exige muito treino e dedicação e sempre deve ser praticado com orientação de profissionais e em locais especializados, para manter o objetivo principal: a saúde!

Fratura no quadril do Idoso

 

 

fratura quadril do idoso editado

 

 

 

 

VOCÊ SABIA QUE O NÚMERO DE FRATURAS NOS QUADRIS, CAUSADAS POR OSTEOPOROSE, DEVE AUMENTAR 32% ATÉ 2050?

Os dados foram divulgados pelo órgão denominado International Osteoporosis Foundation (Fundação Internacional de Osteoporose), que analisou 14 países de toda a América Latina.

O que já se estima é que atualmente ocorram mais de 121 mil fraturas do quadril todos os anos no Brasil.

O cirurgião especialista em quadril, Thiago Fuchs, do Instituto Fuchs, explica que os traumas de alta energia, como os acidentes de carro/moto, são as principais causas das fraturas do quadril nos pacientes jovens. Nos idosos, as quedas de mesmo nível são a principal causa.

“Por isso, é muito importante a PREVENÇÃO DE QUEDAS no idoso, além do tratamento clínico com atividade físicas, alimentação adequada e CONTROLE DA OSTEOPOROSE”, reforça Thiago.

Quando a fratura do quadril acontece, geralmente o tratamento é cirúrgico, para fixação da fratura. Em alguns casos é necessária a realização da artroplastia (prótese) do quadril.

O tratamento cirúrgico dever ser realizado o mais precoce possível, para evitar complicações cardiopulmonares nos idosos e permitir que o paciente ande o mais cedo possível.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h