artroplastia do joelho

LIVE: Retorno à atividade física após cirurgia do joelho com Dr. Rogério Fuchs e Dra. Rubia Benatti

Nesta semana, o Instituto Fuchs promoveu mais um bate-papo interativo com o tema “Retorno à atividade física após cirurgia do joelho”. A transmissão ao vivo contou com a participação de internautas que acompanham as atividades no Facebook e Instagram da página.

Além do Dr. Rogério Fuchs, a fisioterapeuta Dra. Rubia Benatti também participou do evento.

Confira:

 

Lesões no joelho aumentam as chances de osteoartrose

As causas da osteoartrose (doença articular degenerativa) não são totalmente claras, mas alguns fatores são conhecidos por aumentar o risco de ocorrência. Um deles é a lesão provocada por esportes ou algum outro trauma.

As lesões podem ocorrer em qualquer articulação, mas o joelho é particularmente vulnerável, especialmente quando envolvem lesões relacionadas ao esporte.

Lesões comuns do joelho incluem: lesões do ligamento cruzado anterior (LCA), lesões do menisco e da cartilagem.

Se você sofreu lesões no joelho no passado, existem medidas que você pode tomar para minimizar o risco de desenvolver osteoartrose:

  • Manter o peso sob controle;
  • Evitar atividades de alto impacto, mas se mantendo fisicamente ativo;
  • Fortalecer os músculos ao redor do joelho e quadris;

A cartilagem requer movimentação para nutrição adequada, e com o sedentarismo a cartilagem não está sendo nutrida adequadamente e os músculos enfraquecem; isto pode contribuir para o desenvolvimento da artrose ou piora dos sintomas.

Quer saber mais sobre cirurgia do joelho e quadril? Acesse o nosso site: www.institutofuchs.com.br

Você também pode acompanhar as atualizações no Instagram: @instituto_fuchs

Saiba quais os resultados e a durabilidade da artroplastia do joelho

Resultados e durabilidade da artroplastia do joelho

A artroplastia (prótese) do joelho é uma cirurgia que substitui a superfície articular por uma prótese metálica e de polietileno.

Existem basicamente dois tipos de artroplastia do joelho, a total e a parcial (unicompartimental). Na artroplastia total do joelho, toda a superfície articular de carga é trocada. A substituição do componente patelar pode ser necessária em alguns casos. Na artroplastia unicompartimental do joelho, apenas o lado mais afetado da área de carga articular é substituído.�

Atualmente, a durabilidade média de uma artroplastia total do joelho é de 15 a 20 anos e as taxas de complicações são baixas. Estudos dos órgãos de saúde dos EUA mostram que em 2015 foram feitas 1 milhão de próteses de joelho no país, e que em 2030 serão realizadas 3,5 milhões de próteses de joelho.

De acordo com o Dr. Rogério Fuchs – especialista em cirurgia do joelho do Instituto Fuchs, é necessário que todas as etapas do tratamento cirúrgico sejam realizadas da melhor forma possível para a obtenção de resultados satisfatórios.

A indicação correta do procedimento por parte do médico é o primeiro passo. Em seguida uma completa avaliação pré-operatória do estado clínico geral do paciente é fundamental e reduz o risco de complicações. A cirurgia deve ser realizada por equipe bem treinada e capacitada.
A escolha de hospital adequado, com os padrões nacionais e internacionais de qualidade, também contribui para o sucesso da cirurgia.

Seguindo todos estes pré-requisitos a taxa de resultados satisfatórios para o paciente é de 90% a 95%, com grande alívio dos sintomas e melhora da qualidade de vida, que é o principal objetivo do tratamento destes pacientes.

Nós, do Instituto Fuchs – cirurgia do joelho e quadril, estamos prontos para atendê-los.
Ligue e marque uma consulta: (41)3026-6959 ou acesse www.institutofuchs.com.br e saiba mais sobre artroplastia do joelho.

SAIBA QUAIS OS RESULTADOS E A DURABILIDADE DA ARTROPLASTIA DO JOELHO

A artroplastia (prótese) do joelho é uma cirurgia que substitui a superfície articular por uma prótese metálica e de polietileno.

Existem basicamente dois tipos de artroplastia do joelho, a total e a parcial (unicompartimental). Na artroplastia total do joelho, toda a superfície articular de carga é trocada. A substituição do componente patelar pode ser necessária em alguns casos. Na artroplastia unicompartimental do joelho, apenas o lado mais afetado da área de carga articular é substituído.�

Atualmente, a durabilidade média de uma artroplastia total do joelho é de 15 a 20 anos e as taxas de complicações são baixas. Estudos dos órgãos de saúde dos EUA mostram que em 2015 foram feitas 1 milhão de próteses de joelho no país, e que em 2030 serão realizadas 3,5 milhões de próteses de joelho.

De acordo com o Dr. Rogério Fuchs – especialista em cirurgia do joelho do Instituto Fuchs, é necessário que todas as etapas do tratamento cirúrgico sejam realizadas da melhor forma possível para a obtenção de resultados satisfatórios.

A indicação correta do procedimento por parte do médico é o primeiro passo. Em seguida uma completa avaliação pré-operatória do estado clínico geral do paciente é fundamental e reduz o risco de complicações. A cirurgia deve ser realizada por equipe bem treinada e capacitada.
A escolha de hospital adequado, com os padrões nacionais e internacionais de qualidade, também contribui para o sucesso da cirurgia.

Seguindo todos estes pré-requisitos a taxa de resultados satisfatórios para o paciente é de 90% a 95%, com grande alívio dos sintomas e melhora da qualidade de vida, que é o principal objetivo do tratamento destes pacientes.

Nós, do Instituto Fuchs – cirurgia do joelho e quadril, estamos prontos para atendê-los.
Ligue e marque uma consulta: (41)3026-6959

Cirurgia de artroplastia ( prótese ) total do joelho

Equipe do Instituto Fuchs em ação : Dr.Rogerio Fuchs e Dr.Thiago Fuchs – juntamente com as instrumentadoras Débora e Joelma – iniciando uma artroplastia total do joelho, no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba.

A artroplastia do joelho é uma cirurgia que substitui a superfície articular por uma prótese metálica e de polietileno.

Esta cirurgia é geralmente indicada em pacientes acima de 60 anos, nos casos mais avançados de artrose do joelho, com dor e limitação nas atividades da vida diária. Em casos especiais também podem ser realizadas em pacientes mais jovens (abaixo dos 60 anos).

Existe basicamente dois tipos de artroplastia do joelho, a total e a unicompartimental. Na artroplastia total do joelho, toda a superfície articular femorotibial é trocada. Na artropalstia unicompartimental do joelho, apenas o lado afetado da articulação é substituído.
A taxa de bom resultado é de aproximadamente 90% a 95% dos casos e a durabilidade média de uma artroplastia total do joelho é de 15 a 20 anos.

Siga-nos no Instagram: Instituto_Fuchs

Siga-nos no Facebook : Instituto Fuchs

 

equipe instituto Fuchs

Controle da dor no pós-operatório da Artroplastia Total do Joelho.

A artroplastia total do joelho (prótese), que é realizada em pacientes com artrose causada por doenças degenerativas ou inflamatórias, apresentou grande evolução nos últimos 30 anos. Melhor qualidade dos materiais e implantes, técnicas cirúrgicas menos invasivas e métodos de fixação da prótese mais adequados demonstram resultados funcionais mais satisfatórios e aumentaram a sobrevida da prótese em longo prazo (acima de 90% em 15 anos).

Na última década houve grande ênfase em relação ao grau de satisfação dos pacientes, e isto está diretamente relacionado com o controle da dor no pós-operatório da cirurgia.

Este controle utiliza protocolos multimodais de manejo da dor, que se baseiam em medidas e medicamentos no pré-operatório, durante a cirurgia através do tipo de anestesia associada à medicamentos injetados na articulação e na ferida operatória, e no pós-operatório, com o uso de diversos medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios e medicações de diminuem a sensibilidade a dor. Todos esses protocolos diminuem a dor durante a internação e no pós-operatório, e minimizam o uso de narcóticos / opióides, que frequentemente apresentam efeitos colaterais com desconforto aos pacientes.

A utilização desta abordagem multimodal diminui o tempo permanência no hospital (aproximadamente 2 dias), e facilita a reabilitação na fisioterapia e recuperação geral do paciente.

Referências:
– Multimodal Pain Management after Total Hip and Knee Arthroplasty at the Ranawat Orthopaedic Center / Clin Orthop Relat Res (2009) 467:1418 –1423.
– The 2012 Chitranjan Ranawat Award: Intraarticular Analgesia After TKA Reduces Pain: A Randomized, Double-blinded, Placebo-controlled, Prospective Study  / Clin Orthop Relat Res (2013) 471:64–75.
– Advances in pain management – GAME CHANGERS IN KNEE ARTHROPLASTY/Bone Joint J 2014;96-B(11 Suppl A):7–9.
– Perioperative Management in Total Knee Arthroplasty / Curr Orthop Pract. 2015; 26(3):217-223.

XIX Congresso SOTU – Montevidéo – Uruguai

Afiche-Congreso-2016-Ultimo-ultimo

http://www.sotu.org.uy/joomla/index.php/xix-congreso-sotu

4˚ Jornada do Vale do Paraíba – ATJ de Revisão

Captura de Tela 2016-11-13 às 16.27.08

http://www.rveventos.net/artroplastia2016/index.php?page=programacao

 

Ácido Hialurônico e Viscossuplementação no Joelho

O Ácido Hialurônico é um componente da cartilagem e funciona como um “lubrificante” da articulação, pois aumenta a viscosidade do líquido sinovial e melhora a nutrição da cartilagem. A viscossuplementação é muito utilizada em pacientes com lesão de cartilagem ou artrose leve/moderada no joelho, como uma forma de tratamento para preservação da articulação, na tentativa de prolongar a sobrevida e diminuir a velocidade de progressão do desgaste. O ácido hialurônico também pode ser usado como tratamento biológico complementar à artroscopia do joelho nas lesões de cartilagem, ou como medida paliativa na tentativa de adiar uma artroplastia total do joelho nos pacientes jovens.

 

 

Artroplastia do Joelho em Pacientes Obesos

A artrose do joelho ocorre com mais frequência em pacientes idosos (a partir dos 60 anos), sendo causada pela degeneração da articulação, problemas metabólicos, herança genética, sequela de trauma, e também pelo excesso de peso (obesidade).
Existe muita discussão sobre a indicação de cirurgia (artroplastia/prótese) em pacientes obesos (alto Índice de Massa Corporal = IMC), em função das possíveis complicações e necessidade de cirurgia bariátrica para perda de peso antes da cirurgia do joelho.
Estudos mais recentes mostram que os pacientes com alto IMC, apesar de apresentarem índices maiores de pequenas complicações, tem resultados funcionais e qualidade de vida semelhantes àqueles com baixo IMC. Estes estudos também evidenciaram que a cirurgia bariátrica não é sempre necessária, pois não há comprovação que isso diminua os riscos ou complicações da cirurgia de prótese do joelho.
A cirurgia de prótese de joelho pode beneficiar muito os pacientes com artrose do joelho, mesmo nos casos de obesidade, melhorando a qualidade de vida e a dor, além de possibilitar a prática de algumas atividades físicas que ajudam na perda de peso e prevenção de outras complicações clínicas.

Referências:
– The influence of body mass index on functional outcome and quality of life after
total knee arthroplasty / Bone Joint J 2016;98-B:780–5.
– Bariatric surgery does not improve outcomes in patients undergoing primary total knee arthroplasty / Bone Joint J 2015;97-B:1501–5.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h