futebol

Casos de lesão no joelho de jogadores da Seleção

Jogadores de futebol têm dificuldade de driblar as lesões no joelho e não é incomum encontrar atletas de alto rendimento que fizeram alguma cirurgia. As mais frequentes são a lesão do cruzado anterior, do menisco, desgastes na cartilagem ou associação dessas lesões. A causa das lesões está relacionada aos movimentos do joelho (especialmente a rotação), com a intensidade e volume dos treinos e jogos, além de especificidades do esporte como disputas pela bola e comportamentos antidesportivos do adversário.

Gabriel Jesus
O atacante do Manchester City e atleta da Seleção Brasileira Gabriel Jesus lesionou o ligamento colateral medial do joelho esquerdo no final do ano passado. A cirurgia foi descartada, a recuperação aconteceu em três meses e ele está participando do Copa da Mundo.

Daniel Alves
O lateral-direito Daniel Alves ficou fora da lista de convocados para a Copa do Mundo da Rússia por conta de uma lesão no joelho direito. O atleta do Paris Saint-Germain foi diagnosticado com uma lesão do ligamento cruzado anterior do joelho, em maio, e passou por uma cirurgia de reconstrução do ligamento. De acordo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o prazo de recuperação e retorno às atividades é de seis meses.

Atletas aposentados

Denilson – Ex-jogador e comentarista de futebol – Segundo o atleta, ele foi submetido a quatro cirurgias, começando pelo menisco e depois três raspagens de cartilagem. O joelho direito foi o principal responsável pela aposentadoria aos 30 anos.

Ronaldo – Em 2000, o atacante Ronaldo teve uma ruptura do tendão patelar. Após a primeira cirurgia, sofreu nova ruptura e foi submetido novamente a reconstrução do tendão patelar. Após recuperação completa ele voltou a jogar e foi campeão da Copa do Mundo de 2002.

O Instituto Fuchs atua no tratamento de problemas do quadril e do joelho. Entre em contato pelo telefone (41) 3026-6959 e marque uma consulta!

CUIDADOS COM O JOELHO NO FUTEBOL

futebol siteVilões do futebol

O movimento de rotação do corpo sobre os membros inferiores é o principal mecanismo responsável pelo ENTORSE das articulações.
As entorses do tornozelo são as lesões mais comuns do futebol, pois esta articulação é mais vulnerável aos traumas e às irregularidades do campo. Entretanto, o JOELHO é o mais afetado em termos de “gravidade de lesão”.

O rompimento total ou parcial do ligamento cruzado anterior, do ligamento colateral medial e a lesão do menisco são os principais vilões do atleta amador ou profissional. Dependendo da intensidade do trauma ou entorse, estes ligamentos podem se romper, necessitando de reconstrução cirúrgica em muitos casos.

Além das lesões nos joelhos, os atletas podem sofrer com contusões, que ocorrem principalmente com o contato entre jogadores durante treinos e partidas. As distensões ou rupturas musculares também são muito comuns, tanto no início (por falta de aquecimento) quanto no final das partidas (por fadiga muscular).

PREVENÇÃO É A MELHOR FORMA DE EVITAR LESÕES

Quando é preciso esticar um pouco mais a perna para receber aquele passe ou quando o movimento de rotação é feito de forma inesperada e brusca, os joelhos podem “reclamar”. Para não ser mais um atleta lesionado, antes de um jogo ou treino, faça um aquecimento adequado, use equipamentos de proteção, além de tênis ou chuteira adequada para cada terreno (campo de grama, sintético ou quadra). Além disso, outros cuidados como um bom condicionamento físico, alimentação adequada e um bom reforço muscular também podem diminuir os riscos de uma lesão, tanto para o atleta amador quanto para o profissional.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h