instituto fuchs

Lesões no joelho aumentam as chances de osteoartrose

As causas da osteoartrose (doença articular degenerativa) não são totalmente claras, mas alguns fatores são conhecidos por aumentar o risco de ocorrência. Um deles é a lesão provocada por esportes ou algum outro trauma.

As lesões podem ocorrer em qualquer articulação, mas o joelho é particularmente vulnerável, especialmente quando envolvem lesões relacionadas ao esporte.

Lesões comuns do joelho incluem: lesões do ligamento cruzado anterior (LCA), lesões do menisco e da cartilagem.

Se você sofreu lesões no joelho no passado, existem medidas que você pode tomar para minimizar o risco de desenvolver osteoartrose:

  • Manter o peso sob controle;
  • Evitar atividades de alto impacto, mas se mantendo fisicamente ativo;
  • Fortalecer os músculos ao redor do joelho e quadris;

A cartilagem requer movimentação para nutrição adequada, e com o sedentarismo a cartilagem não está sendo nutrida adequadamente e os músculos enfraquecem; isto pode contribuir para o desenvolvimento da artrose ou piora dos sintomas.

Quer saber mais sobre cirurgia do joelho e quadril? Acesse o nosso site: www.institutofuchs.com.br

Você também pode acompanhar as atualizações no Instagram: @instituto_fuchs

Quais são as lesões de joelho mais recorrentes e como evitá-las?

 

Os corredores já sabem da importância de cuidar dos joelhos, isso evita problemas e preserva uma das partes mais exigidas pela modalidade. Mas você sabe qual a lesão mais comum nessa parte do corpo?

De acordo com um levantamento recente do Instituto do Joelho HCor, no Brasil, 61% das lesões com necessidade de cirurgia nos joelhos afetam o ligamento cruzado anterior (LCA).
O LCA é um dos quatro principais ligamentos do joelho, e é responsável por manter a estabilidade anterior e rotacional. Sua ruptura pode ocorrer a partir de movimentos rotatórios bruscos ou traumas.
Ainda segundo o levantamento, as lesões mais comuns no joelho são:
– 4º lugar: lesões complexas, que envolvem mais de um ligamento comprometido – 3% de incidência.
– 3º lugar: diversos tipos de lesões, que não são tão comuns como: do Ligamento Cruzado Posterior (LCP), Ligamento Colateral Medial (LCM) e Lateral (LCL), entre outras – 14%.
– 2º lugar: lesões de menisco – 22% dos casos.
– 1º lugar: lesões no ligamento cruzado – 61% de incidência.
Para saber mais, marque uma consulta! O Instituto Fuchs está na Ortopedia Sete (Av. Sete de Setembro, 6496 – Curitiba – Telefone: 41 3026-6959) e na Artro Clínica de Ortopedia (Av. Vicente Machado, 2439 – Curitiba – Telefone: 41 3340-5500).

Instituto Fuchs é referência no tratamento de artrose do quadril em Curitiba

Artroplastia total do quadril devolve qualidade de vida

Você sabia que a durabilidade média de uma artroplastia total do joelho é de 15 a 20 anos?

A prótese do joelho geralmente é indicada para pacientes acima de 60 anos, nos casos mais avançados de artrose do joelho, com dor e limitação nas atividades da vida diária, e que buscam qualidade de vida. Em casos especiais também podem ser realizadas em pacientes mais jovens (abaixo dos 60 anos).

A artroplastia do joelho é uma cirurgia que substitui a superfície articular por uma prótese metálica e de polietileno. A taxa de bom resultado é de aproximadamente 90% a 95% dos casos.

Existem basicamente dois tipos de artroplastia do joelho, a total e a unicompartimental. Na artroplastia total do joelho, toda a superfície articular femorotibial é trocada, e a patela somente quando necessário. Na artroplastia unicompartimental do joelho, apenas o lado afetado (interno ou externo) da articulação é substituído.

Para saber mais, marque uma consulta! O Instituto Fuchs está na Ortopedia Sete (Av. Sete de Setembro, 6496 – Curitiba – Telefone: 41 3026-6959) e na Artro Clínica de Ortopedia (Av. Vicente Machado, 2439 – Curitiba – Telefone: 41 3340-5500).

Gostou? Continue acompanhando as nossas atualizações também no Instagram: @instituto_fuchs

Dia Mundial da Osteoporose

Hoje é Dia Mundial da Osteoporose. A data especial serve para alertar a sociedade para a doença que atinge mais de 10 milhões de brasileiros, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A osteoporose é uma doença silenciosa, uma vez que o enfraquecimento da massa óssea ocorre de forma progressiva ao longo dos anos. O diagnóstico envolve consulta com especialistas e exames de imagem, como a densitometria óssea que mede a densidade mineral dos ossos.

Segundo a Fundação Internacional de Osteoporose (IOF), um terço das fraturas causadas pela doença são no quadril. A incidência da doença pode variar de 14% a 29% em mulheres acima de 50 anos de idade, e chegar até 73% em mulheres acima de 80 anos. Em mulheres acima de 50 anos, o risco de fratura do colo do fêmur é de 17,5% e da coluna é de 16%. A presença de uma fratura na coluna dobra o risco de fraturas na coluna vertebral no futuro.

PREVENÇÃO

O melhor tratamento é a prevenção, que envolve o consumo de alimentos e suplementos ricos em cálcio e vitamina D, uma exposição adequada ao Sol e atividades físicas.

O Instituto Fuchs é especialista no atendimento de pacientes que sofrem com problemas no quadril e no joelho. Entre em contato conosco e agende uma consulta! Estamos na Ortopedia Sete (Av. Sete de Setembro, 6496 – Curitiba – Telefone: 41 3026-6959) e na Artro Clínica de Ortopedia (Av. Vicente Machado, 2439 – Curitiba – Telefone: 3340-5500).

Atividade física intensa e sem acompanhamento pode causar lesões no quadril, alerta ortopedista

As dores no quadril são comuns a partir da quinta década de vida, quase sempre relacionadas às inflamações-bursite e ao desgaste da articulação – a artrose, mas a prática de exercícios físicos de alto impacto e sem orientação adequada está levando pacientes para consultórios de ortopedistas cada vez mais cedo.

É o que explica o médico ortopedista especialista em cirurgia do quadril e do joelho, Dr. Thiago Fuchs.

“Alguns exercícios podem machucar a articulação. Principalmente os exercícios de alto impacto ou com grande amplitude de movimento, como agachamento completo por exemplo. Correr é muito bom. Mas corridas longas por muito tempo, sem preparação muscular, podem levar ao desgaste da articulação”, explica Fuchs.

Ainda de acordo com o ortopedista, os atletas profissionais de todas as áreas apresentam lesões precoces devido a carga e intensidade das atividades. “Os treinos são muito exaustivos e a carreira é curta porque o corpo sofre”, comenta.

Impacto femoroacetabular (IFA) – O Impacto Femoroacetabular (IFA) é o nome que se dá ao contato anormal entre os ossos do quadril durante movimentos. Esse impacto entre as estruturas que compõem o quadril (colo do fêmur e o osso acetábulo) gera o comprometimento de toda a biomecânica dessa articulação, lesão do labrum e da cartilagem articular.

“Uma pesquisa da Mayo Clinic aponta que o paciente com Impacto Femoroacetebular (IFA) sintomático em 15 anos tem risco de 70% de chances de precisar de uma prótese do quadril”, afirma Fuchs.

A dor geralmente é na virilha e profunda. Alguns pacientes apresentam sintomas de dor ou desconforto no joelho, púbis, articulação sacroilíaca e coluna como consequência da doença no quadril.

A dor é a principal queixa, em geral relacionada com atividades físicas e com movimentos de flexão-rotação do quadril. Outras queixas incluem falta de mobilidade, travamentos e estalidos no quadril.

Preservação do quadril – O especialista orienta que a prevenção dos fatores de risco é a melhor forma de evitar os problemas. Para isso, o ortopedista explica que a manutenção do peso ideal, o fortalecimento da musculatura abdutora, responsável por abrir a perna e dar sustentação ao quadril, e dos músculos do CORE, o centro de gravidade do corpo, são fundamentais para preservação da saúde do quadril.

“Fortalecer sempre a musculatura do CORE, que envolve o abdome, lombar, glúteos e parte anterior da coxa, preserva a articulação e distribui a carga do peso do corpo. Caminhada, bicicleta e natação são exercícios aeróbicos de baixo impacto muito bons para preservar o movimento do quadril”, garante Fuchs.

 

Instituto Fuchs agora também está na Clínica Artro

Os cirurgiões do Instituto Fuchs, Thiago Fuchs e Rogério Fuchs, que são especialistas em medicina reparadora e preservadora do joelho e quadril, agora também estão atendendo na Clínica Artro, em Curitiba.

Saiba mais no vídeo abaixo:

 

A Artro fica na rua Vicente Machado, 2.439 – Curitiba. O telefone para agendamento na Clínica Artro é (41) 3340-5500. Lembramos que o atendimento no Instituto Fuchs segue normalmente.

Ortopedistas alertam sobre lesões no joelho causadas por amplitude exagerada na musculação

O público de academias que busca saúde, bem-estar e ganho de massa muscular por meio da musculação tem crescido nos últimos anos. Sem orientação especializada, os riscos do desenvolvimento de lesões é grande, principalmente na articulação do joelho.

Segundo o médico ortopedista especialista em joelho, Rogério Fuchs, a prática incorreta de exercícios de musculação como agachamentos, extensor, leg press, entre outros, pode sobrecarregar a articulação dos joelhos precocemente.

“A primeira coisa para evitar uma lesão é fazer exercício da maneira correta. Isso envolve alimentação adequada, tempo de repouso, orientação com relação a técnica do exercício e respeitar os limites do corpo”, frisa Rogério.

Habitualmente, o joelho suporta carga de duas a três vezes o peso do próprio corpo. Quando a amplitude do movimento passa dos 90°, a carga é multiplicada por cinco a sete vezes.

“A gente sabe que atividade com extrema carga com o joelho dobrado mais que 90° machuca o joelho. Imagine um agachamento com carga de 100 quilos, quando você passa dos 90° são 500 a 700 quilos a cada movimento”, explica o médico ortopedista especialista em joelho e quadril, Thiago Fuchs.

Instituto Fuchs “Live”

O Instituto Fuchs atua no tratamento do joelho e do quadril e promove mensalmente discussões sobre temas relacionados ao assunto, por meio de transmissão ao vivo pelo Facebook. Durante a “live”, os ortopedistas respondem dúvidas e questionamentos do público com o objetivo de compartilhar conhecimento científico de qualidade com a população.

O que é a fratura por estresse?

Os ossos de pessoas sadias se tornam mais densos e fortes quando submetidos à carga constantemente. Por este motivo, pessoas que fazem exercícios com regularidade, têm menos probabilidade de fraturas.

Já a fratura de estresse está relacionada ao excesso de treinamento (acima da tolerância de cada um), geralmente associada a um desequilíbrio metabólico e muscular. Tanto os atletas de fim de semana quanto os atletas profissionais podem apresentar fraturas por estresse.

Sofre com o problema e quer saber mais? Agende uma consulta com os médicos ortopedistas do Instituto Fuchs! Entre em contato pelo telefone (41) 3026-6959

Leia também:

VÍDEO: Tenho impacto bilateral. Se eu não fizer cirurgia terei artrose? Thiago Fuchs responde!

Estudos mostram que pacientes com impacto femoracetabular sintomático (com dor), em 15 anos, possuem 70% de chance de precisar de uma prótese do quadril. Dr. Thiago Fuchs explica! Confira:

 

Instituto Fuchs Live

O Instituto Fuchs promove discussões sobre temas relacionados ao quadril e joelho com objetivo de compartilhar conhecimento científico de qualidade com a população mensalmente pela página oficial no Facebook.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h