musculação

Thiago Fuchs alerta sobre lesões no joelho causadas por amplitude exagerada na musculação

O público de academias que busca saúde, bem-estar e ganho de massa muscular por meio da musculação tem crescido nos últimos anos. Sem orientação de educadores físicos, os riscos de se expor à lesões é grande, principalmente na articulação dos joelhos.

Segundo o médico ortopedista especialista em joelho e quadril Thiago Fuchs, a prática incorreta de exercícios de musculação como agachamentos, afundos, leg press, entre outros, podem sobrecarregar a articulação dos joelhos precocemente.

“A primeira coisa para evitar uma lesão é fazer exercício da maneira correta. Isso envolve alimentação adequada, tempo de repouso, orientação com relação a técnica do exercício, respeitar os limites do corpo”, frisa Thiago.

Habitualmente, o joelho suporta carga de duas vezes o peso do próprio corpo. Quando a amplitude do movimento passa dos 90º, a carga é multiplicada de cinco a sete vezes.

“A gente sabe que atividade com extrema carga com o joelho dobrado mais do que 90º machuca o joelho. Imagine um agachamento com carga de 100 quilos, quando você passa dos 90º são 500 a 700 quilos a cada movimento”, explica o especialista.

Instituto Fuchs Live

A dúvida sobre o impacto da amplitude exagerada nos joelhos foi respondida ao vivo durante transmissão do Instituto Fuchs no Facebook. Mensalmente, o Instituto Fuchs promove discussões sobre temas relacionados ao quadril e joelho com objetivo de compartilhar conhecimento científico de qualidade com a população.

Você pode rever a última transmissão abaixo:

Pacientes tiram dúvidas com ortopedistas em transmissão online

Os médicos ortopedistas especialistas em joelho e quadril do Instituto Fuchs, Rogério Fuchs e Thiago Fuchs, promoveram um novo bate-papo com internautas, pelo Facebook, para discutir assuntos relacionados ao tratamento e causas de dores na articulação do joelho na noite desta terça-feira (24).

Durante uma hora, os especialistas responderam diversas perguntas do público. Entre os principais tópicos estão as lesões causadas pela prática da atividades físicas, cirurgias e próteses no joelho.

Como atleta de musculação pode evitar lesão no joelho?

Segundo Thiago, a prática incorreta de exercícios de musculação como agachamentos, afundos, leg press, entre outros, podem sobrecarregar a articulação dos joelhos precocemente.

“A primeira coisa para evitar uma lesão é fazer exercício da maneira correta. Isso envolve alimentação adequada, tempo de repouso, orientação com relação a técnica do exercício, respeitar os limites do corpo”, frisa Thiago.

Habitualmente, o joelho suporta carga de duas vezes o peso do próprio corpo. Quando a amplitude do movimento passa dos 90º, a carga é multiplicada de cinco a sete vezes.

“A gente sabe que atividade com extrema carga com o joelho dobrado mais do que 90º machuca o joelho. Imagine um agachamento com carga de 100 quilos, quando você passa dos 90º são 500 a 700 quilos a cada movimento”, explica o especialista.

Próteses no joelho é recomendada para pacientes acima de 80 anos?

Segundo os especialistas, a idade não é fator que possa impedir a prótese no joelho. Os pacientes precisam ser avaliados por outros fatores que envolvem o estado clínico. Quando o paciente não possui outras comorbidades, como diabetes, colesterol elevado, histórico de infarto, a artroplastia pode ser indicada e vai promover melhoras na qualidade de vida do idoso.

“Se existir artrose no joelho, deformidades, sofrimento e suas condições clínicas permitirem, a cirurgia pode ser feita sem problema nenhum. Temos paciente que colocou a prótese aos 92 anos de idade e com 96 está feliz da vida”, explica Rogério. “Se for para ter 80, 90, 100 anos, a pessoa precisa de qualidade de vida. Tem que poder caminhar e fazer as coisas do dia a dia”, complementa Thiago.

Instituto Fuchs Live

O Instituto Fuchs é especialista em cirurgia de joelho e do quadril e promove mensalmente discussões sobre temas relacionados ao assunto por meio de transmissão ao vivo pelo Facebook. Durante a live, os ortopedistas respondem dúvidas e questionamentos do público com o objetivo de compartilhar conhecimento científico de qualidade com a população.

Você pode assistir a transmissão aqui:

Alongamento depois da musculação pode favorecer a incidência de lesões

Hoje trazemos algumas alongamento pós corrida

Você sabia que após a musculação os músculos ficam um pouco tensionados e forçá-los pode causar problemas no desempenho e aumentar o risco de lesões?

Por isso, é bom PEGAR LEVE nos alongamentos pós-treino. Alongue apenas para induzir o corpo ao relaxamento e não exija muito da flexibilidade.

Ao realizar um ALONGAMENTO após o treino, a pessoa/atleta está “esticando” uma musculatura repleta de micro-rupturas das fibras musculares, o que poderá aumentar ainda mais o tamanho da lesão e comprometer sua cicatrização.

Imagine o que acontece se você pega e estica uma meia calça. Não precisa ser mulher para saber que o desfiado aumenta de tamanho. O mesmo acontece com a sua MUSCULATURA.

Nosso corpo pode lidar com as micro-lesões causadas pelo trabalho de hipertrofia muscular, pois está preparado para isso. Porém, muitas vezes não consegue dar conta do recado quando promovemos um estiramento ou alongamento excessivo das micro-rupturas.

Além disso, alongar a musculatura quando ela está extremamente aquecida pode ser perigoso, uma vez que a sua tolerância para dor pode estar alterada graças à liberação de endorfinas, aumento de circulação sanguínea, aumento da mobilidade articular e diminuição da tensão muscular.

O músculo está fadigado e, com isso, aumenta o risco de “passar dos limites” do alongamento sem sentir dor.
Então, pode ficar tranquilo, porque não há necessidade biológica de alongar excessivamente depois do treino de musculação.

 

SIGA-NOS NO INSTAGRAM: Instituto_Fuchs

SIGA-NOS NO FACEBOOK: Instituto Fuchs

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h