prótese do quadril

Qual a amplitude do movimento após a prótese do quadril

Nos consultórios, nós recebemos uma pergunta com frequência. “Qual a amplitude de movimento após a prótese de quadril?”

A resposta não é simples e leva em consideração condições variáveis como o grau de desgaste, deformidades, tempo de dor, musculatura do paciente, por exemplo, mas o implante de qualidade permite um movimento muito próximo de um quadril normal.

Para a reabilitação completa, o paciente deverá tomar algumas precauções nos primeiros meses após a operação. Até o terceiro mês de pós-operatório, os movimentos de flexão do quadril acima de 90º e na adução – quando cruza e joga a perna para dentro, com flexão exagerada – devem ser evitados. É nessa fase que ocorre o principal período de cicatrização das partes moles, da cápsula articular, da musculatura que estabiliza a prótese e permite o movimento mais amplo.

Quer saber mais? Acesse o nosso site www.institutofuchs.com.br. Para agendar uma consulta entre em contato conosco pelo telefone (41) 3026-6959 ou no (41) 3340-5500.

4 etapas para a Cirurgia de Prótese Total do Quadril

1- Consulta: A primeira etapa é a consulta com um médico cirurgião especialista em quadril. Nessa etapa será realizada a avaliação clínica e dos exames complementares para fazer o diagnóstico do problema (artrose do quadril, lesão de cartilagem, osteonecrose, sequelas de problemas da infância, etc). Após o diagnóstico, o tratamento mais indicado para cada caso é proposto ao paciente, e em muitos casos pode ser uma artroplastia total do quadril (prótese do quadril).

2- Pré-operatório:
A rotina pré-operatória inclui: exames de sangue, avaliação com um cardiologista e consulta pré-anestésica. Outras avaliações podem ser necessárias dependendo das condições de saúde de cada paciente (vascular, infectologista, endócrinologista, nefrologista ou outros). Uma reunião pré-operatória na semana anterior ao procedimento também é realizada para orientações gerais sobre a cirurgia, medicações necessárias, prevenção de trombose (TVP), cuidados para evitar deslocamento (luxação) da prótese, e detalhes sobre horários e internação hospitalar.
Neste dia também é feita uma avalição com um fisioterapeuta para orientações sobre a fase inicial da fisioterapia, cuidados necessários nos primeiros dias após
a cirurgia, além dos movimentos e posições de risco em uma prótese total do quadril.

3- Internação Hospitalar:
O tempo de internação hospitalar geralmente é de 2 dias, e o paciente recebe alta andando, com apoio parcial do membro operado com auxílio de 2 muletas ou andador. O tempo cirúrgico de uma prótese total do quadril é aproximadamente de 60 a 90 minutos. A anestesia geralmente é raquidiana, associada à infiltração de medicações dentro do quadril para maior analgesia no pós-operatório imediato. A fisioterapia inicia no hospital, já no 1˚ dia após a cirurgia, para mobilização, treino de marcha e prevenção de trombose.

4- Reabilitação pós-operatória:

Após a alta hospitalar, a reabilitação com fisioterapia é iniciada já na primeira semana, geralmente no dia seguinte à alta, e deve ser realizada por 3 a 6 meses.
Dirigir está autorizado após a retirada das muletas ou do andador, geralmente com 4 semanas.
Atividades de trabalho sem grande demanda física podem recomeçar após 2 a 4 semanas após o procedimento.
O retorno gradativo às atividades físicas leves inicia no 4˚ mês após a cirurgia com trabalho de fortalecimento e alongamento muscular. Geralmente após 6 meses, as atividades físicas habituais de cada paciente são retomadas progressivamente.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h