prótese total do quadril

Superfíces de contato na prótese total do quadril

Hoje trazemos para vocês OS TIPOS de superfícies de contato que podem ser utilizados na prótese total de quadril.

1- Metal-polietileno: Popularizou-se no fim dos anos 60, e até hoje é utilizado em pacientes mais idosos ou com demanda funcional baixa. Sua desvantagem é o desgaste com o decorrer dos anos e a reação do organismo aos micros fragmentos de plástico resultantes deste desgaste, que pode levar à soltura do implante.

Atualmente dispomos de um tipo especial de polietileno, chamado de cross-linked. Este é muito mais resistente e mais durável do que o polietileno tradicional, segundo evidências científicas já estabelecidas. Esta evolução na qualidade do material permitiu que a indicação deste tipo de superfície fosse ampliada para pacientes mais jovens e mais ativos.

2- Cerâmica-polietileno: é uma opção bastante interessante. A cerâmica tem uma afinidade maior com a água e permite uma melhor lubrificação e um menor desgaste do polietileno em longo prazo. Pode ser usada em combinação com o polietileno crosslinked, aumentando ainda mais sua longevidade. É uma ótima opção em paciente jovens praticantes de atividades físicas.

LEIA O NOSSO SITE E SAIBA MAIS: http://institutofuchs.com.br/category/blog/tratamentos/

4 etapas para a Cirurgia de Prótese Total do Quadril

1- Consulta: A primeira etapa é a consulta com um médico cirurgião especialista em quadril. Nessa etapa será realizada a avaliação clínica e dos exames complementares para fazer o diagnóstico do problema (artrose do quadril, lesão de cartilagem, osteonecrose, sequelas de problemas da infância, etc). Após o diagnóstico, o tratamento mais indicado para cada caso é proposto ao paciente, e em muitos casos pode ser uma artroplastia total do quadril (prótese do quadril).

2- Pré-operatório:
A rotina pré-operatória inclui: exames de sangue, avaliação com um cardiologista e consulta pré-anestésica. Outras avaliações podem ser necessárias dependendo das condições de saúde de cada paciente (vascular, infectologista, endócrinologista, nefrologista ou outros). Uma reunião pré-operatória na semana anterior ao procedimento também é realizada para orientações gerais sobre a cirurgia, medicações necessárias, prevenção de trombose (TVP), cuidados para evitar deslocamento (luxação) da prótese, e detalhes sobre horários e internação hospitalar.
Neste dia também é feita uma avalição com um fisioterapeuta para orientações sobre a fase inicial da fisioterapia, cuidados necessários nos primeiros dias após
a cirurgia, além dos movimentos e posições de risco em uma prótese total do quadril.

3- Internação Hospitalar:
O tempo de internação hospitalar geralmente é de 2 dias, e o paciente recebe alta andando, com apoio parcial do membro operado com auxílio de 2 muletas ou andador. O tempo cirúrgico de uma prótese total do quadril é aproximadamente de 60 a 90 minutos. A anestesia geralmente é raquidiana, associada à infiltração de medicações dentro do quadril para maior analgesia no pós-operatório imediato. A fisioterapia inicia no hospital, já no 1˚ dia após a cirurgia, para mobilização, treino de marcha e prevenção de trombose.

4- Reabilitação pós-operatória:

Após a alta hospitalar, a reabilitação com fisioterapia é iniciada já na primeira semana, geralmente no dia seguinte à alta, e deve ser realizada por 3 a 6 meses.
Dirigir está autorizado após a retirada das muletas ou do andador, geralmente com 4 semanas.
Atividades de trabalho sem grande demanda física podem recomeçar após 2 a 4 semanas após o procedimento.
O retorno gradativo às atividades físicas leves inicia no 4˚ mês após a cirurgia com trabalho de fortalecimento e alongamento muscular. Geralmente após 6 meses, as atividades físicas habituais de cada paciente são retomadas progressivamente.

Endereço

Av. Sete de Setembro nº 6.496 Seminário - Curitiba/ Paraná
(41) 3026-6959
contatos@institutofuchs.com.br

Siga-nos em nossas Redes

Horários de Atendimento

De Segunda à Quinta-feira dás 9:00h - 19:00h
Sexta dás 8:00h ás 17:00h