Quando o ácido hialurônico é indicado para o quadril?

O ácido hialurônico é um componente da cartilagem e do líquido sinovial, que funciona como um lubrificante da articulação, pois aumenta a viscosidade do líquido sinovial, o que aumenta a lubrificação e a absorção de impacto. Além disso, o ácido hialurônico melhora a biologia e nutrição da cartilagem, e estimula a produção de mais líquido sinovial pela articulação.

A viscossuplementação é muito utilizada em pacientes com lesão de cartilagem ou artrose no quadril, como uma forma de tratamento para redução dos sintomas e preservação da articulação.

O objetivo deste tratamento é o alívio dos sintomas, e a tentativa de aumentar a sobrevida da articulação, buscando diminuir a velocidade de progressão do desgaste. O ácido hialurônico também pode ser usado como tratamento biológico complementar à artroscopia do quadril nas lesões de cartilagem, ou como medida paliativa na tentativa de aliviar os sintomas e adiar uma prótese total do quadril nos pacientes mais jovens. A aplicação é feita por uma infiltração na articulação, guiada por um método de imagem (ultrassom, radioscopia ou tomografia) em uma sala de procedimentos no consultório ou no hospital, com anestesia local.

O procedimento geralmente é realizado numa única aplicação. A durabilidade e eficácia do ácido hialurônico dentro do quadril varia de 6 meses a 1 ano, e a aplicação pode ser repetida após este período, dependendo dos sintomas e evolução da lesão. É um procedimento simples, e o paciente pode retornar às atividades diárias no dia seguinte, devendo aguardar alguns dias para retomar a prática de atividades mais intensas e esportivas

Quer saber mais? Entre em contato com a gente!

☎ Instituto Fuchs – Av. Sete de Setembro, 6496 – Curitiba – Telefone: 41 3026-6959.
☎ Hospital Marcelino Champagnat – Av. Presidente Affonso Camargo, 1399 – Curitiba – Telefone: (41) 3207-3225
📱 WhatsApp – (41) 99227-0770 ou clique aqui.

Post anterior
Quais os graus de artrose e opções de tratamento?
Próximo post
Participação no XXVI Congresso da Associação Argentina para o Estudo do Quadril e Joelho
Menu
Dúvidas? Clique aqui